Páginas

13 de mar de 2011

O nome Amor e Revolução não é só para Maria e José

Como todo mundo que me segue sabem sou vidrada no Cláudio Lins e por isto estou no aguardo da nova novela dele, Amor e Revolução.
Nesta semana foi divulgado dois trailers de 5 minutos em média da novela (aqui e aqui) e percebi algo que na realidade não está me preocupando no momento (talvez quando a novela começar e ver a condução realmente da história é que eu vou me preocupar ou não): O personagem principal da novela é a história e todos os personagens envolvidos, onde, a história envolvendo Maria e José terá um destaque maior, porém o personagem principal da novela é todo o momento vivido por todos os personagens.
O Amor neste novela, pelo menos o que passou para mim nos vídeos, não é tão somente o Amor entre José e Maria, mas o Amor entre outros casais, mas também o Amor que os personagens tem pelos seus ideais e aí não entra somente o lado dos que foram torturados.
Entra também o Amor dos torturadores pelos seus ideais, um Amor distorcido a bem da verdade, mas que também é uma forma de amor. A Revolução a que se refere o título não é somente a revolução na visão de quem foi torturado mas para os torturadores, eles também estavam participando de uma Revolução, lógico que com a visão deles.
Mas tem também a Revolução interna que alguns personagens vão passar, principalmente José, que vê no que se transformou o exército para ele e que isto provocará uma revolução em sua vida e seus ideais.
Portanto, eu sinto que a novela será realmente bem mais profunda do que um simples romance que ocorre na época da Ditadura.
A impressão que eu tive é que esta novela parece a junção de dois filmes que falam de ditadura e revolução, “Indochina” e “O Ditador” onde “Indochina” tem o Romance e “O ditador” tem a luta de um grupo de pessoas que são contra a opressão, incluindo aí um traidor no governo. E realmente Amor e Revolução parece ser a junção de tais filmes
Com tudo isto, percebo que não me causará espanto se Cláudio Lins aparecer pouco, porque esta novela, diferente de Uma Rosa Com Amor, onde o casal dito protagonistas realmente eram os principais mas que apareceram bem pouco, toda a história em si é o personagem principal e não José e Maria.

2 comentários:

  1. Vera Lúcia Ferreira13/03/2011 22:04

    A quantidade de drama que o período da Ditadura Militar pode produzir é imenso e, pelo que vi nas primeiras cenas exibidas, aparentemente A&R tem tudo para emplacar na audiência, mesmo com pouca aparição do muso (o que acho bem difícil). O TS só precisa melhorar um pouquinho nos diálogos; mesmo assim parece que vai ser bastante interessante.
    E mesmo que as aparições do muso sejam poucas, tenho certeza serão muito booooas!!!

    ResponderExcluir
  2. Realmente, uma parte dos diálogos estão bem didáticos, sem naturalidade, mas a grande maioria das cenas estão ótimas. E é como vc falou Vera, a novela tem muito drama e as tramas paralelas parecem que não vão ficar perdidas no meio da história até pelo contexto da novela em si.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...