Páginas

31 de out de 2010

Meu relato sobre o show de @_claudiolins e @ivanlinsoficial. Segunda Parte

Foto: Paulo Guimarães/Eldorado
O grande dia chega. Estava tão ansiosa que acabei acordando acho que as 04:00 da manhã e depois não consegui dormir mais. Levanto e vou ao banheiro me preparar. Sair sem uma preparação especial para um dia tão especial seria um erro que eu não poderia cometer. Presente e bolsa já tinham sido arrumados no dia anterior. O nervoso era muito mas estava tentando me controlar. Quem iria me levar ao shopping seria a minha irmã, visto que o noivo dela mora na mesma região. Saio de casa 07:50 da manhã. Não tinha congestionamento, mas mesmo sendo um domingo, o trânsito estava um pouco carregado. No Tatuapé, o noivo de minha irmã se encontra com a gente em frente ao prédio que eles vão morar e vamos todos ao shopping.
Chegando ao shopping minha irmã me deixa lá (eles não ficaram para o show) e isto era 09:00. Nos dias anteriores ao show tinha falado com o pessoal no twitter que iria ficar até a abertura do shopping em frente ao Outback. Com isto foi fácil identificar a Monny, pois ela estava lá com a mãe dela (Monny, sua mãe é muito fofis! Adorei conhecê-la! E sua amiga é muito legal também.). Para matar um pouco do tempo fomos ao Mac em frente do shopping. Ficamos lá até as 10:00 e quando entramos fomos direto para o local do show (a Monny e sua mãe já tinham estudado o shopping). Chegando lá ficamos na fila da esquerda para entrar. Logo depois a Monny e a amiga dela vão ao banheiro, ficando eu e a mamis da Monny na fila. De repente do outro lado, vejo a Rebeca do Rio pois ela era a única que sabíamos como era de fato e resolvo ir para lá. Neste mesmo instante, chega a Márcia, e pergunta para mim se aquela fila era para ver o show, respondo que sim, mas naquele momento não sabia que era mais uma do grupo enorme de fãs do muso que tinha combinado se encontrar no shopping e que eu conhecia pelo mundo virtual. Pergunto para Marcia se ela estava lá pelo Cláudio ou pelo Ivan, ela me responde que pelo Claudio, aí meio que sem jeito, pergunto para ela se ela pertencia a algum grupo da internet e ela me responde que é pelo twitter e pelo blog das biscoitinhas e aí nos conhecemos de fato, nos abraçamos e mostro para ela que a Rebeca estava do outro lado. Pergunto para ela se não seria melhor nós irmos para o lado da Rebeca, visto que assim seria mais fácil o grupo das biscoitinhas se localizarem, visto que muitas pessoas estavam chegando e não saberíamos se todas estavam usando as camisetas do fã-clube. Márcia concorda e fomos para lá. Lá nos apresentamos para Rebeca e assim foi chegando o pessoal, Anna com sua irmã, Priscila Martins, Érika com a sua irmã gêmea, Kelbraz, Carla, Hilda, Tainá e sua irmã, a Monny que foi para lá, Juliana, Cláudia, Mirtes, Doralice, Sueli, Chega mais algumas que agora eu não me lembro (sorry meninas) e Kelly Cardoso que ganhou a promoção para ir ao camarim do Ivan e do Cláudio. Ela além de tirar fotos com os musos, ganha CD do Ivan autografado. Estava preocupada com a Cleusa que eu iria conhecer e que até aquele momento também não tinha chegado. Só que este acúmulo de gente chegando foi gerando uma certa indisposição na fila e o segurança do shopping começou a falar para tomar cuidado com a grade com a seguinte frase que virou uma piada entre o grupo "OLHA A GRADE!".

Foto By For Me
De repente eis que o muso aparece para a passagem de som. O homem estava DI-VI-NO com uma calça, camiseta preta, sobretudo preto e um cachecol preto e branco. Ele senta em frente ao seu teclado e começa a fazer a passagem. "E nós biscoitinhas, fizemos festa na grade ao vê-lo chegar". Ficamos todas hipinotizadas olhando para aquele Deus Francês. Ele tocava e ficava olhando para a gente. Eu comecei a brincar que ele estava provocando a turma ao mesmo tempo que eu filmava e tirava fotos e outras também faziam o mesmo. O pai dele também chega para a passagem de som, porém a atenção maior era para ele, Cláudio Lins. Nós gritávamos feito adolescentes e eu segurava um poster do muso que a Carla tinha feito. E em um determinado momento ele acena para nós e diz que irá até lá, e achei que foi somente uma forma de acalmar a turma.





Foto By For Me
De repente Cláudio pára de fazer a passagem de som e desce do palco e começa a andar em nossa direção. Simplesmente pirei e começo a falar: "Ele vem vindo gente, ele vem vindo gente." Eu simplesmente não acreditava que ele iria falar com o pessoal assim. Achava que seriam somente algumas pessoas e que teríamos que pedir autorização para a produção dele visto que o show era em um shopping. A primeira pessoa que ele vê, reconhece e cumprimenta é Rebeca, pois a mesma já tinha ido a 3 shows do muso no Rio de Janeiro. E a partir daí ele conversa com todas as mulheres, tira fotos, dá atenção para todo mundos. As meninas informam para ele que muitas vieram de bem longe, como Recife, Natal, Brotas, Piracicaba. Ele fica meio bobo com esta informaçao pois acho que ele não esperava tudo isto. Nesta confusão perguntamos se podíamos entregar naquela hora os presentes. Ele disse que sim, que era melhor aproveitar aquela hora porque ele não saberia como seria depois. Rebeca entrega o seu presente, outras meninas entregam os seus. E eu entrego o meu. Quando ele vê a caixa ele diz "nossaaaaaa", como que espantado pelo tamanho da caixa e mostro a ele que a minha caixa tem a seguinte identificação "De @lugibautista para Claudio Lins de uma fã que te adora". Quando ele vê o @lugibautista ele fala espantado e com um sorriso lindo: Você que é a lugibautista! Nesta hora eu morri, fui pro céu e ressuscitei. Aí falo dos vídeos da entrevista de Portugal, ele diz que gostou muito por eu ter achado, que ele tinha baixado os vídeos, mas por estar sem tempo ainda não tinha visto (obs: Ele olha diretamente em meus olhos. Coisa mais linda do mundo). Neste meio tempo, chega a Cleusa (Cleusa que jeito mais engraçado da gente se conhecer né? No meio daquela loucura deliciosa pelo Claudio. Amei te conhecer viu? Vamos nos encontrar mais) que consegue tirar foto com o muso. Depois que entregamos os presentes, tiramos mais fotos. Quem tinha foto dele na mão tentou pegar autógrafo. A Priscila Martins em um bloquinho pediu para ele autografar para quem não pode ir ao show e ele muito atencioso atende. Com muito custo e sempre se desculpando ele sai da nossa turma e vai para o outro lado ganhar mais presentes de outras fãs que fazem parte também do grupo, como a Priscila Morelato, a Renata, a Fernanda. Também atende todo mundo e a sua última passagem entre os fãs é no corredor entre as cadeiras onde ficamos, e eu, a Márcia e a Juliana fomos até ele tentar tirar mais fotos. Ele, muito atencioso e carinhoso com todas as fãs tenta atender todas porém não é possível e sempre pedindo desculpas por não ter condições de atender todo mundo ele sai para ir ao camarim.






Foto By For Me
O show em si, é fantástico, a interação entre pai e filho é comovente e totalmente palpável para quem está assistindo. O amor entre os dois é a coisa mais linda de se ver. Ambos cantaram as suas músicas de maiores sucessos. Consegui gravar praticamente todo o show, faltando somente a primeira música. (no meu canal do Youtube, os vídeos estão na seqüência, sendo que o último upado é o último do show). Eu e as biscoitinhas cantamos muito. Claudio e Ivan demonstram ter o domínio do show e do público, empolgando a platéia com os seus maiores sucesos.




Enquanto esperamos o início do show a fofa da Rebeca nos entrega uma lembrancinha para nós pelo carinho do grupo, um Gloss e Marcador de Página e as meninas dão um "Certificado Oficial" de Relações Públicas do Blog.
Foto by for me
Foto By Tainá
Depois do show, nos reunimos próximo ao lado do palco e do nada o grupo começa a correr. Eu doida vou atrás, e logo percebo que era uma nova tentativa de tirar mais fotos com o muso no camarim, mas tinha muita gente, além do nosso grupo outras pessoas, a grande maioria não conseguiu apesar da tentativa de ajuda da Érika, produtora do Ivan, porém para a nossa felicidade, a Erika e Ana conseguem autorização para ir ao camarim e tiram foto com os dois. Mas ao final o lindo reaparece e disse que iria abrir um exceção para a Carla que tinha feito o foto-livro que ele tinha amado. Quando ele disse isto o grupo das Biscoitinhas comemora e grita: Carla, Carla, Carla. Ele tira foto com a Carla, dá um abraço nela e pedindo desculpas novamente vai embora. Ps: Muso teria que viajar para Goiana ainda naquele dia.


Carla com Claudio - Foto By Tainá

Priscila Martins com o Muso - Foto by Priscila
Depois que ele vai embora, ainda no mesmo local, a Priscila Martins nos entrega uma lembrança em forma de imã, onde é uma foto de outro show que os musos tinham feito escrito por cima EU FUI! (Amei Pri!).

Depois desta maratona, todas nós felizes e realizadas vamos finalmente almoçar e bater papo sobre o muso. E as 17:00 vou embora totalmente FELIZ em conhecer as biscoitinhas, as outras de outros grupos, o muso que é tudo aquilo que algumas pessoas já falaram (Rebeca inclusive) dele onde ele é atencioso, carinhoso com as fãs e tem total domínio de palco e platéia. Amei este dia e ele ficará para sempre guardado na minha memória.



Cleusa, Eu, Carla, Raquel Braz e Priscila Morelatto - Foto By Cleusa

Foto By Tainá

28 de out de 2010

Meu relato sobre o show de @_claudiolins e @ivanlinsoficial. Primeira Parte

Vou comerçar o meu relato com o antes do show, onde o Ivan (mais precisamente a produtora Érika, que sofreu um pouquinho no show. Mais pra frente vocês vão entender kkk) pergunta quem quer ver um show de Ivan Lins com Claudio Lins em Sampa? Todo mundo retuita que sim, e eu inclusive. Lembro que isto foi logo depois do show do Claudio no Tom Jazz, ou seja, dava para eu me preparar financeiramente. Depois de um tempo, a produção do Ivan informa que o show será gratuito e que seria no Shopping Anália Franco em outubro, dando tempo de sobra para se planejar. Tanto é que fui procurando informações sobre o show e até disponibilizei aqui para o pessoal.
Quando eu descobri que o show seria gratuito, fiquei pensando em usar um pouco do dinheiro que eu iria gastar se o show fosse pago em um presente para o muso. Primeiro problema a enfrentar e que foi o mais complicado de todos: O QUE DAR DE PRESENTE PARA O MUSO? Bombom Sonho de Valsa (o bombom tem relação com a novela) ficaria muito óbvio e ele já havia ganhado o presente no show do Rio. Simplesmente não sabia o que dar. Pedi opinião na comunidade Maná BR do Orkut (VALEU GALERA PELOS TOQUES E DICAS! JURO QUE TENTEI USAR OS CONSELHOS, MAS COM O CLÁUDIO POR PERTO É MEIO COMPLICADO DE SE CONTROLAR KKK) sobre presentes e também como se comportar, visto que o Claudio queria nos atender e nos conhecer no show (Pra quem não sabe, ele é super atencioso com fãs, mesmo de gostar de fã em camarim e de atender todos); Pensei, pensei e decidi: Vou fazer Digital Scrapbooking para ele. Aí veio outro pequeno problema: Queria mostrar neste trabalho as facetas de ator e cantor do muso, mas ficaria muito poluído e sem um foco definido se eu misturasse os dois. Decidi então fazer um Digital de Música, outro de Atuação e decidi fazer um terceiro com o tema Frases do Claude, personagem da novela que foi onde eu o conheci de fato, pois confesso que lembrava muito pouco dele como José Armando em Esmeralda.
Decidido isto, comecei a procurar material na internet com os temas, o que foi um pouco difícil, mas mesmo assim consegui. Consegui montar os 3 no início de outubro. Comprei um porta-retrato para colocar uma das montagens. E mandei revelar. Aí sofri porque a primeira revelação de 2 das montagens eles cortaram em partes importantes, como se tivessem revelado em tamanho maior do que eu tinha solicitado. Reclamei e com muito custo fizeram outra e desta vez certo.
Presente Meu
Presente Meu
Presente Meu
Véspera do show compro a caixa para embalar o presente: Uma caixa preta grande Risca de Giz Preta com tampa prateada Risca de Giz com um laço preto. A noite façoa a identificação do meu presente para o muso saber que foi a @lugibautista do twitter que tinha dado aquele presente (Isto acabou sendo muito importante para a minha felicidade. Vocês vão entender mais para frente).
Caixa-embalagem do Presente
Durante este meio tempo acabei fazendo uma forte amizade com os integrantes do Blog Biscoito Café e Novela (tá no masculino porque tem integrantes homens também, mas não foram ao show - Senti falta deles), onde ficávamos twittando direto sobre o show e o muso e também fiz uma amizade mais forte com outras pessoas do twitter que também iriam no show. Nestas Twittadas fiquei sabendo de alguns presentes que o muso recebeira, mas sempre falávamos sobre isto ou em DM ou por email, mas fiquei em uma ansiedade tremenda em saber se o muso iria gostar. Tinha a caneca personalizada da Monny, o Kit Twitter da Pri mas que virou um presente meio que coletivo nosso, o foto-livro da Carla contando a história dele, o meu, ou seja, quem pode preparou algo para ele.
Presente da Monny
Presente da Carla "Geraldy"
Presente da Priscila Martins - Frente
Presente da Priscila Martins - Atrás
Muitas das amizades que eu fiz por conta deste show não são da capital. Veio gente de Recife, Rio de Janeiro, Natal, Brotas e etc. Ou seja, muita gente estava mais ansiosa que eu, pois estavam fazendo loucuras maiores que a minha, pois além dos presentes para ele, tinham viajado.

E chega o grande dia ....


Continua depois.

23 de out de 2010

Mais dicas para o show de @ivanlinsoficial e @_claudiolins no Anália Franco dia 24/10/2010

Para quem chega pelo Aeroporto de Congonhas, linhas que passam lá (NÃO PASSA NO SHOPPING. TEM QUE FAZER BALDEAÇÃO).

Linhas de ônibus para Metrô e que necessitam de baldeação no metrô:
  • Linha: 175T-10 Metrô Jabaquara – Metrô Santana Link da Linha
  • Linha: 675A-10 Metrô São Judas – Parque Santo Antônio Link da Linha
  • Linha: 5652-10 Praça da Sé – Jardim IV Centenário Link da Linha
  • Linha: 675D-10 Metrô Vila Mariana – Vila Natal Link da Linha
  • Linha: 5175-10 Praça da Sé – Balneário São Francisco Link da Linha
  • Linha: 5630-10 Metrô Brás – Terminal Grajaú Link da Linha

Linha de ônibus que o final fica próximo da Praça da Sé (Estação Central do Metrô de São Paulo). Obs.: Largo São Francisco que é próximo.
  • Linha: 5178-10 Largo São Francisco – Jardim Miriam Link da Linha

Linha de ônibus onde final fica no mesmo local onde sai ônibus para o shopping:
  • Linha: 5185-10 Parque. D. Pedro II – Terminal Guarapiranga Link da Linha

Valores das tarifas de ônibus e metrô:
  • Ônibus em São Paulo: R$ 2,70
  • Metrô em São Paulo: R$ 2,65

Pra quem vai de taxi, utilizar os oficiais dos Aeroportos:
Guarulhos:
  • Companhia de Táxi do Aeroporto de Guarulhos: Guarucoop Site
Congonhas:
  • Companhia de Táxi do Aeroporto de Congonhas: Rádio Táxi Vermelho e Branco Site

Novas informações sobre o show de @ivanlinsoficial e @_claudiolins no Anália Franco dia 24/10/2010

Novas informações e orientações sobre o show de Cláudio Lins e Ivan Lins no Anália Franco
  • Projeto Grandes Encontros (que é o que terá o show de Cláudio Lins e Ivan Lins) do Shopping Anália Franco acontece na Praça de Eventos, piso Orquídea, e o horário de abertura do shopping é às 09:45h.
  • O shows são gratuitos, mas pede-se a colaboração de 1 kilo de alimento não perecível para doação para instituições vizinhas ao shopping
  • O término está previsto para às 14h.
  • Lembre-se que por ser domingo, os intervalos dos ônibus tendem a serem maiores, por exemplo, uma linha onde entre um ônibus e outro a demora seja de 10 minutos durante a semana, no domingo o intervalo pode ser de 30 minutos, portanto DEVE-SE ATENTAR PARA ESTE DETALHE.
Linhas que atendem o shopping (Efetuei consulta no site da SPTrans)
Linha que passa próxima ao shopping
Linhas que não existem e que estão informadas no site do Shopping
  • 3769/10 Pq. São Lucas – Pça. da Sé
  • 3350/10 Conj. Teotônio Vilela – Term. Pq. D. Pedro II
Pra quem vem do Aeroporto de Guarulhos - Linha Intermunicipais (NÃO PASSA NO SHOPPING - TEM QUE PEGAR OUTRA LINHA OU DE ÔNIBUS OU METRÔ E ÔNIBUS):

  • Linha 257 - Guarulhos (Aeroporto Internacional de São Paulo) - São Paulo (Metrô Tatuapé - Terminal Norte) - Valor da Tarifa Intermunicipal: R$ 3,80
  • Linha 258 - Guarulhos (Aeroporto Internacional de São Paulo) - São Paulo (Aeroporto de Congonhas) - Valor da Tarifa entre aeroportos: R$ 31,00
  • Linha 259 - Guarulhos (Aeroporto Internacional de São Paulo) - São Paulo (Praça da República) - Valor da Tarifa Intermunicipal: R$ 31,00
  • Linha 299 - Guarulhos (Aeroporto Internacional de São Paulo) - São Paulo (Metrô Tatuapé - Terminal Norte) Via São Paulo (Avenida Assis Ribeiro) - Valor da Tarifa Intermunicipal: R$ 3,80
  • Linha 316 - Guarulhos (Aeroporto Internacional de São Paulo) - São Paulo (Circuito do Hotéis) {Linha Circular} - Valor da Tarifa: R$ 31,00
  • Linha 437 - Guarulhos (Aeroporto Internacional de São Paulo) - São Paulo (Itaim) - Valor da Tarifa: R$ 31,00
  • Linha 472 - Guarulhos (Aeroporto Internacional de São Paulo) - São Paulo (Terminal Rodoviário Barra Funda) Via São Paulo (Terminal Rodoviário Tiete) - Valor da Tarifa: R$ 31,00

  1. Para consulta dos itinerários dos ônibus intermunicipais que saem do Aeroporto de Guarulhos, deve-se consultar a página da EMTU.
  2. A orientação para quem vem de Guarulhos é que se utilize uma das seguintes linhas intermunicipais: 257 ou 299 (linhas citadas acima). Depois pegue a linha municipal 372-U (linha citada acima), ou pegue o metrô e desça na estação Belém e se utilize uma das seguintes quatro linhas (todas citadas acima):  3701-10, 574A-10, 3750-10 ou 3746-10.
  3. Pra quem vem de outros estados de avião e for no mesmo dia, deve-se lembrar que corre-se o risco de atrasos no vôo, portanto é aconselhável marcar a viagem de avião para o primeiro horário da manhã e não correr o risco de chegar atrasada ao show ou pegar um lugar pior para assistir.

Informações sobre o show de @ivanlinsoficial e @_claudiolins no Anália Franco dia 24/10/2010

Peguei algumas infos com a central de atendimento do Anália Franco sobre o show de Claudio Lins e Ivan Lis.

  • Os shows lá começam às 12:30
  • O SHOW É GRATUITO
  • O Shopping abre às 10:00 mesmo sendo domingo. O que abre às 14:00 são as lojas. Praça de Alimentação abre às 11:00
  • Não há necessidade de retirada de ingressos ou convites com antecedência. OS LUGARES SÃO OCUPADOS POR ORDEM DE CHEGADA.


Com estas infos, fica claro que se quisermos uma boa visão, DEVE-SE estar lá as 10:00


Pra não perder o lugar, DEVE-SE FICAR LÁ O TEMPO TODO, portanto devemos estar alimentadas antes mesmo de abrir, ou levar um pacotinho de bolachas no caso da fome apertar, pois a chance de perder lugar se sair é enormeeeeeee.


LEMBRANDO QUE ESTAS INFOS EU PEGUEI PARA SHOWS EM GERAL. NÃO SE SABE AINDA SE HAVERÁ ESQUEMA ESPECIAL PARA ESTE SHOW EM PARTICULAR.


Como Ir:
O Shopping Anália Franco fica localizado na Av. Regente Feijó, 1739 - Jd. Anália Franco, próximo aos bairros do Tatuapé e V. Formosa.


Carro: Seguindo pela Radial Leste ou pela Marginal do Tietê no sentido da Zona Leste, o Shopping pode ser acessado pela Av. Salim Farah Maluf no sentido da V. Prudente na alt. da Rua Abel Ferreira ou ainda pela Rua Apucarana na alt. do Metrô Carrão ( veja mapa ).
Metrô: Nas estações Belém, Tatuapé e Carrão, você encontra transporte público que dá acesso ao Shopping.
Ônibus: As principais linhas que dão acesso ao Shopping:
  • 2100/10 Term. Vila Carrão – Pça da Sé
  • 2100/10 Term. Vila Carrão – Pça da Sé
  • 3769/10 Pq. São Lucas – Pça. da Sé
  • 2191/10 Shopping Center Leste Aricanduva – Term. Pq. D. Pedro II
  • 3350/10 Conj. Teotônio Vilela – Term. Pq. D. Pedro II
  • 372U/10 Vila Santa Isabel – Metrô Tatuapé
  • 3701/10 Jd. Da Conquista – Metrô Belém
  • 372A/10 Jd. Walquíria – Metrô Belém
  • 3750/10 Conj. José Bonifácio – Metrô Belém
  • 3746/10 Jd. Imperador – Metrô Belém

21 de out de 2010

Absurdo: Vizinhos de Georgia Brown preferem o silêncio de sua morte ao seu grito de socorro.

Hoje estava inconformada em não ver notas na grande imprensa sobre o caso de Georgia Brown. Aquilo estava me incomodando e comecei a fuçar um pouco na net para ver se encontrava algo na grande imprensa. Pelo nome dela encontrei muito pouco no geral, e pelo nome do monstro também, mas foi pelo nome do monstro que eu encontrei um site que noticiou o fato e que abre espaço para comentários. Ela postou um comentário de agradecimento. Este comentário dela me deixou revoltada por uma revelação que ela fez nele:

... tenho stúdio em casa e quando to produzindo e mixando entro madrugada a dentro com o som no talo e ng reclamava quando eu estava em fase de gravação ano passado. Quando recebi diversas multas esse ano, devido ao barulho, o tal barulho que se referiam era "o meu choro, gritos de socorro, desespero e dor", isso incomodava os vizinhos, "o espancamento diário, e quanto ao o som alto de madrugada não!" ...

Espera aí! Os vizinhos preferem o silêncio da morte dela do que os gritos de socorro? Preferem música alta do que um pedido de ajuda, um pedido pela vida?
Além de todo o problema que enfrentamos com a discriminação como relatada no post anterior, a sociedade simplesmente assume que prefere ignorar que o vizinho ao lado espanca a mulher. Ou seja, se aquilo não me atinge problema deles, mas que não me incomode. Isto só interessa para sociedade quando vira um reality show, ou se é com alguma celebridade.

Agora se for do lado de sua casa e que não tragam benefícios, eles ficam, cegos surdos e mudos. Mas já vi algumas pessoas comentando, preferem ser cegos surdos e mudos porque fazem o mesmo. E aí como vão entregar quem faz tamanha crueldade se na própria casa praticam tal alto?
Até quando a sociedade vai fingir que luta contra a violência da mulher?

Quantas novas Eloás, Daniela Perez, Sandra Gomides, Mércias, Elizas da vida precisam morrer para que a sociedade de fato acorde e grite BASTA DE VIOLÊNCIA? Será que a sociedade está esperando virar somente uma sociedade de homens?
Infelizmente a grande maioria que luta são aquelas pessoas que de alguma forma foram vítimas de tais atos como as próprias mulheres, e outras vítimas diretamente ou indiretamente envolvidas e não a sociedade como um todo.
Infelizmente este comportamento independe de posição política. A mudança de comportamento depende é da sociedade e não de um partido político. 
Enquanto a sociedade não se mostrar indignada com tais atos, não haverá mudanças, mesmo sendo governo A, B ou C.


20 de out de 2010

Um texto sobre a violência doméstica e no geral (com uma música hino)

Ontem no twitter estava comentando sobre a música Malo de La Bebe Bellota, onde a mesma é um hino contra a violência doméstica praticada contra a mulher, tanto que dei a sugestão de se tornar o hino oficial da Lei Maria da Penha, tamanha a força da letra.
Bom, qual não foi o meu espanto, que 1 hora depois vejo a entrevista da cantora ítalo-brasileira Geórgia Brown à Luciana Gimenez no programa SuperPop, (link de uma nota na internet sobre o caso: aqui) revelando o seu martírio na qual sofreu no casamento, onde o seu marido a espancava todo santo dia. Alguns relatos do que o monstro fazia nela é pior que filme de terror ou de um Sqweegel (quem leu Grau 26 vai entender) da vida. A primeira surra que Geórgia teve do marido lhe provocou um corte profundo em sua cabeça na qual saia sangue como um chafariz segundo a própria e que ficou dois dias neste estado. Também teve o braço quebrado no pior estilo “torcer uma toalha molhada” ao ponto do braço em questão ficar torto. Teve partes da perna furada com chave de fenda. Chegou a fazer show com a costela quebrada.
A situação de Geórgia era agravada por dois fatos: Geórgia é deficiente visual, onde não tem a visão de um olho e o outro ela tem somente 20% da visão e o fato também dela ter um filho de outro relacionamento. (Dá pra enquadrar no ECA o monstro, e se tiver alguma lei específica que protege deficiente físico também enquadrar)
Além das surras e torturas diárias, o monstro se aproveitava dela financeiramente, visto que ela nunca teve contato com o lado financeiro de sua carreira, e também a humilhava levando à sua própria casa, amantes que assistiam as surras na qual ela era submetida.
Muitas vezes ela gritava pedindo socorro (e quem conhece a sua biografia sabe o poder de sua voz.) para os vizinhos (morava ao lado do Copacabana Palace Hotel) e nunca teve uma única ajuda sequer e nem ajuda da sua equipe de produção, pois ela era obrigada a levar o marido como um verdadeiro cão de guarda.
Finalmente em um descuido dele, ela consegue fugir do cárcere privado em que estava vivendo durante 6 meses com a ajuda do filho e fez a denúncia a policiais próximo do local onde morava. Ele é preso em flagrante e na prisão cometendo suicídio. Infelizmente, mesmo com toda a tortura que ela sofreu por parte dele, ela acabou desenvolvendo a doença Síndrome de Estocolmo, que é quando a vítima toma afeição pelo seu algoz.
O que me deixa revoltada é que foi necessária a criação de uma lei para que casos assim fossem denunciados, investigados (e casos assim ainda precisam de investigação, mas se devemos seguir a lei, que seja necessário) e julgados e as vítimas fiquem protegidas e todo o processo seja feito da forma mais dura possível.
Se a polícia seguisse verdadeiramente o código penal, não haveria a necessidade da criação de uma lei específica em que defenda a mulher, ou uma lei que defenda os idosos, ou uma lei que defenda as crianças e adolescentes contra a violência e maus tratos, uma lei que defenda os homossexuais, outra que defenda os negros. Não estou condenando a Lei Maria da Penha ou qualquer outra no sentido de defender, muito pelo contrário, se ela está aí é para ser aplicada (Graças a Deus o STJ entendeu que somente o BO já é suficiente para a abertura do processo criminal), mas vamos analisar: A nossa Constituição diz que somos todos iguais perante a Lei, mas desde antes das Leis específicas, onde mulheres, homossexuais, negros, idosos, crianças e adolescentes, quando procuravam a justiça para se defender de violência, os crimes praticados contra estes grupos nunca eram tratados da forma que a lei deveria ser tratada, ou seja, investigando e punindo. Na maioria das vezes (diria quase 100%), as vítimas são ignoradas ou durante o BO (quem já foi em uma delegacia sabe como que é) ou durante o processo investigativo ou na hora da condenação em si (isto quando houver mesmo com provas) por pertencerem a estes grupos, sendo que o correto e ético é investigar independentemente de qual grupo pertence.
Enquanto as Leis forem desrespeitadas e os grupo forem tratados de formas excludentes, e a publicidade glamourizar a violência, cada vez mais será necessário as Leis Maria da Penha por aí.

Ps: Amanhã eu posto as imagens deste post

14 de out de 2010

Uma Rosa Com Amor 2 - Claude e Rosa depois do Casamento Parte 15

R: Eu sei, mas não sei como vou resistir ao Claude – Diz Rosa meio que envergonhada.
Rosa, com a ajuda da mãe, toma o seu banho. Quando ela sai, a mesma tem a visão mais bela: A visão de Claude segurando Rosinha com ele ninando filha. Rosa se emociona mas se controla. Ela chega à cama e com a ajuda de D. Amália, deita. Claude sem dizer uma palavra entende que Rosa quer segurar Rosinha e entrega a filha para a amada. Neste momento Rosinha chora e Rosa sabe que é de fome. Devido ao problema de Rosa, ela fica impedida de amamentar a filha de forma natural, com isto, recebe pelo hospital leite materno (Obs pessoal: Temos o maior número de Bancos de Leite Humano, entre bancos propriamente ditos e postos de coleta. O nosso total é superior a soma de todos os outros bancos e postos do mundo, mesmo assim, temos problemas para atender a quem precisa). Frustrada ela comenta com Claude.
R: Mas eu queria tanto dar de mamar à nossa filha Claude. – Diz Chorosa.
C: Moun Amour. Não se torture por isto. O Brasil é bom no aleitamento materno. Na França as mulheres não gostam de amamentar os filhos, e é por vaidade e a suposta praticidade e não por problemas físicos. – Diz Claude tentando acalmar a sua amada.
R: Mas eu sei que era o teu sonho me ver dar de mamar à nossa filha – Diz Rosa.
C: Cherry entenda uma coisa, não importa como você alimenta a nossa filha, o que importa é que você e ela estejam bem. Se for leite materno de banco de leite e sendo dado na mamadeira mas que seja o melhor para a minha filha eu aceito. – Diz Claude dando um beijo na testa de Rosa.
Rosa fica mais aliviada com a atitude do francês e se acalma. Seu Giovani chega em seguida e também fica paparicando a neta junto com os três. Passam as horas e a noite chega, porém Claude não faz a mínima menção de ir embora para o hotel. Seu Giovani acaba indo pois estava cansado, e conforme combinado entre Seu Giovani e D. Amália, ela ficaria no quarto para dormir com a filha. Rosinha ficaria no berço ao lado. D. Amália dormiria no sofá-cama destinada aos acompanhantes e a babá no sofá de um lugar, portanto para Claude não haveria local para ele dormir. Mas ele não percebia o pequeno detalhe. Rosa percebe que terá que falar sério com Claude sobre isto e como ele é manhoso terá trabalho em convencer o francês em aceitar a dormida no hotel.
R: Claude. Está tarde e você está cansado. É melhor você ir para o hotel. – Diz Rosa esperando que ele entenda a situação.
C: Não estou nem um pouco cansado Cherry. Vou dormir com você aqui. – Diz Claude apontando a maca-cama em que estava Rosa. Rosa se assusta com a fala de Claude e percebe que terá sérias dificuldades em convencer o marido a ir dormir no hotel.
R: Claude, esta cama não é uma cama de casal e dois aqui não sei se ela iria resistir. – Diz Rosa, torcendo para Claude entender sem a necessidade de ser mais direta na ordem.
C: Rosa, eu sei que a nossa cama lá no apartamento é maior do que o normal e mais reforçada como esta, mas eu quero ficar aqui com você e não vou fazer nada que você não queira. – Diz Claude.
D. Amália e a babá se entreolham envergonhadas sobre o comentário de Claude, pois percebem claramente uma certa conotação no comentário do francês. Rosa percebe que sua mãe e a babá entenderam o que Claude quis dizer e fica brava.
R: Sr. Claude Antoine Geraldy. Primeiramente pára de me envergonhar fazendo certos comentários e segundo, o senhor vai dormir no hotel quer queira quer não – Diz Rosa de forma dura deixando o Francês desolado.
C: Mas Rosa, eu fiz alguma coisa errada? – Pergunta um Claude dissimulado e que parecia ignorar por um momento a presença de D. Amália e a babá, pois ele sabia perfeitamente qual a conotação que tinha dado ao comentário. Depois se lembra que sogra e babá também estavam no quarto, mas não dará o gostinho para a esposa em ver que errou.
R: Fez sim, este comentário. Só por isto o senhor será obrigado a dormir no hotel de castigo – Este comentário acabou sendo a desculpa perfeita de Rosa para obrigar o francês a dormir no hotel, porque se ele dormisse do jeito que ele queria ela não saberia se conseguiria se controlar tendo ele em seus braços.
Claude faz uma cara de manhoso ao mesmo tempo em que se abaixa tentando jogar o seu charme para Rosa, pois ele sabe que a Italianinha não resiste a ele, mas também nem ele a ela.
C: Mon Amour, deixa eu dormir aí. Desculpe pelo comentário da NOSSA CAMA, mas eu PRECISO ficar ao seu lado – Falando baixo e bem no ouvido de forma sensual e frisando o NOSSA CAMA e PRECISO, Claude tenta seduzir Rosa ao ponto dela concordar. Rosa não resiste, segura Claude pela nuca e o beija com paixão. Claude corresponde ao beijo na mesma intensidade e novamente, “por um segundo e por todo o tempo do mundo” (by Cupido), “sentem a agradável sensação de desaparecer “ (by Juana La Virgen).
D. Amália percebe que se não intervir rápido, Claude não sairá do quarto. Também percebe que a filha recatada que tinha já não era recatada a um bom tempo.
A: Hãn Hãn – Pigarreia a matriarca para a filha e genro.
Claude e Rosa percebem que estavam indo longe no beijo, param e se recompõem.
R: Entendeu agora seu francês porque eu não quero o senhor aqui nesta cama? – Fala Rosa bem rápido para evitar qualquer comentário da mãe.
C: Rosaaaaaaaa ... – Diz Claude manhoso, mas sabendo que é melhor assim por enquanto porque ter a italiana ao seu lado é risco de fazer coisas erradas em um hospital.
R: Claude, por favor, não insista – Diz de forma quase chorosa, Rosa.
C: Ok, você venceu – Diz Claude choroso também.
Dando um beijo rápido em Rosa, até para evitar novamente as cenas anteriores, Claude sai do quarto e vai para o hotel. Enquanto caminha até o hotel ele pensa: “Mon Dieu, o que a Rosa faz comigo? Eu non resisto a esta mulher.” Os eventos do quarto fazem com que o francês tenha a necessidade de tomar um banho para se “acalmar”.
Enquanto isto, no quarto do hospital:
A: Rosa, o que acontece com você? Tudo bem que você está casada com o Doutore, mas pelo menos lembre-se que você está no hospital e tem pessoas em volta – Diz D. Amália realmente brava com o que presenciara.
R: Mãe desculpa. Agora a senhora entendeu o porque que eu não queria o Claude me ajudando no banho, ne?
A: Mas se acontecesse aquilo no banheiro e somente tendo vocês dois é normal em um casal, mas vocês não podem ficar juntos que já começam se beijar de forma impetuosa. Quando vocês vão lá no casarão, do nada vocês somem e quando reaparecem estão os dois se arrumando, parecendo que saíram do meio de uma tempestade. Nem a D. Pepa e Seu Afrânio ficam assim e olha que aqueles dois são fogo – Diz D. Amália completamente nervosa.
A: Sílvia, me desculpe. A muito tempo já pensava em falar sobre isto com minha filha, mas nunca tive a oportunidade que tenho agora. E realmente este é o melhor momento, pois agora ela tem uma filha. Que exemplo dará para a filha?
R: Mãe, também não é pra tanto. Sou casada com o Claude. – Rosa, apesar de brava e envergonhada pela reprimenda da mãe, sabe que a matriarca está com a razão, pois ultimamente ela e Claude não podem ficar muito próximos que começam a se beijar, e normalmente não conseguem se controlar.
A: Eu sei que você sente um amor muito forte pelo Doutore, mas dá para se controlar um pouquinho? Tenho que me virar com o seu pai quando vocês vão no casarão para ele não perceber, porque mesmo vocês sendo casados, ele não entenderá. Ficou claro?
R: Ta bom, entendi. Agora eu quero dormir. Estou muito cansada. Boa noite – Diz Rosa emburrada.
No dia seguinte, Claude, no primeiro horário chega ao quarto de Rosa que já estava arrumada. Claude faz menção de dar um beijo mais forte em Rosa, porém ela o impede, dando somente um leve beijo. D. Amália e a babá Sílvia estavam no banheiro dando banho na neta.
C: Mon Amour, ainda está brava comigo? – Pergunta Claude.
R: Não meu pão francês. Muito pelo contrário. Estou mais apaixonada ainda por você – Diz Rosa.
C: Mas então o que aconteceu para você me dar um beijo tão chinfrinfim?
R: Claude, você sabe. Se a gente começa se beijar, a gente esquece das pessoas. Parece que a gente desaparece e vai para outra dimensão. – Diz Rosa um pouco corada.
C: É eu sei. – Diz Claude sorrindo e acariciando o rosto da esposa.
Rosa, com muito esforço, retira a mão do francês do seu rosto e olhando sério diz para ele diz:
R: Quando voltarmos ao apartamento, você irá dormir no quarto de hóspedes pelos próximos três meses.
C: Hãn? – Claude olha incrédulo para Rosa.
R: Sim Claude. Eu preciso cumprir o meu resguardo. Não posso ficar me arriscando ou você quer ficar viúvo logo? Se eu souber que você tem outra e quer que eu morra eu te mato antes. – Diz Rosa rindo e brincando na tentativa de fazer o francês compreender a situação. O problema é que nem ela saberia se conseguiria cumprir o resguardo.
C: Não tem outra não. Você é e sempre será a minha única mulher. O pior é que você realmente precisa cumprir o resguardo, mas será mesmo que vamos conseguir? – Diz Claude dando um sorriso à Rosa mostrando que tinha entendido o pedido, mas eles conseguiriam cumprir o trato?
R: Preciso deste período Claude. – Diz Rosa baixinho, pois sua mãe, a babá e Rosinha tinham acabado de sair do banheiro e Seu Giovani tinha acabado de chegar.
G: Olá Doutore. Viu como a Fina está bem melhor? – Diz Seu Giovani, pois percebe um sorriso muito lindo da filha que também estava mais corada para sua alegria.
C: Sim Seu Giovani, Rosa está bem melhor mesmo – Diz Claude segurando a mão da esposa e dando um sorriso enquanto falava com o sogro.
Rosa também dá um sorriso mas não fala nada. D. Amália que estava atrás de todos olha séria para o casal pois sabe o que tinha acontecido horas antes e por isto a cara melhor da filha.
Passam-se os 9 dias restantes no quarto, onde o francês fica o tempo todo com a esposa, os sogros e a babá, indo somente à noite junto com o sogro ao hotel. Eles acharam ser mais prático ficar no hotel do que voltarem para as respectivas casas. D. Amália e Seu Giovani as vezes iam ao casarão ver como estavam as coisas. Com um esforço quase sobre-humano, o nosso casal conseguia se controlar.
E chega o dia da alta.
R: Que bom, finalmente vou sair deste hospital e ir para o meu lar – Suspira Rosa.
C: É Mon Amour, nosso pesadelo finalmente acabou – Diz um aliviado Francês com todas as pessoas importantes em volta, D. Amália, Seu Giovani, Rosinha, a Babá, Terezinha e Dino.

5 de out de 2010

Uma Rosa Com Amor 2 - Claude e Rosa depois do Casamento Parte 14

R: Bobos, vocês acham que eu iria abandonar todos né? – Diz Rosa enquanto faz o beijinho esquimó em Claude ao mesmo tempo em que segura Rosinha.
D: Fina, não brinca com coisa séria! Nunca foi tão difícil treinar com os pensamentos voltados para cá. – Diz um Dino todo bobo olhando para a sobrinha.
T: Verdade, todo mundo sofreu muito com você na UTI, mas agora ta tudo bem. Quero segurar a minha sobrinha um pouco já que estes aqui esgotaram a cota – Diz Terezinha rindo e olhando para os pais e Claude.
Rosa entrega Rosinha para Terezinha. Claude faz uma cara de ciúme por Terezinha estar segurando a sua filha. Rosa percebe, e rindo fala:
R: Ô Francês, mas que cara é esta de ciúme? Você terá todo o tempo do mundo para paparicar a sua filha. Deixa um pouco para os outros. E além do mais é minha irmã que está segurando ela.Vai ter que se acostumar ver outras pessoas paparicando a sua filha. – Diz Rosa.
C: Tá. A Terezinha, o Dino, o Beto, Dádi, seus pais nestes eu confio, mas já tem gente querendo a minha filha como namorada de outros. – Diz Claude sério.
G: É véro filha. Tem gente já de olho na Rosinha – Diz Seu Giovani. D. Amália, Dino (nesta altura dos acontecimentos estava segurando a sobrinha) e Terezinha que estão atrás acabam rindo da crise de ciúme dos dois homens.
R: Mas a minha filha mal nasceu e vocês já estão começando a controlar a coitadinha? Deixa ela viver e escolher. Mas quem já está de olho na minha filha como futura Nora? – Pergunta Rosa curiosa e achando que era invenção dos dois ciumentos.
Nisto alguém bate na porta. A porta abre e aparece Frazão e Alabá com a barriguinha de grávida.
F: E como está a mulher que tira o sono do meu amigo francês aí e mãe da minha futura nora? – Diz Frazão entrando no quarto. Frazão segura uma caixa em formato de coração de Sonho de Valsa. Alabá ao lado de Frazão balança a cabeça morrendo de vergonha com o comentário do Marido. O casal cumprimenta todos no quarto.
R: Bom Claude, agora eu entendo a sua preocupação com Rosinha. – Diz Rosa rindo e dando um sorriso para Claude. Claude percebe a piada de Rosa e entra na brincadeira.
C: Nada de namorados para a nossa Filha. Ela vai virar freira né Mon Amour? – Diz Claude rindo. Todos, exceto Frazão dão risada.
R: Sim. Nada de tigres rondando ela. Temos que proteger a nossa filha. – Diz Rosa rindo.
R: Alabá, parabéns! Um menino. – Diz Rosa para a amiga - O Claude ainda não tinha me avisado. Já escolheram o nome? – Pergunta Rosa dando um abraço em Alabá.
A: Sim, já escolhemos. Chamará Alexandre (homenagem à Pathy). Decidimos o nome hoje de manhã. Perdoa o Frazão Rosa por querer impor um namoro aos nossos filhos. – Diz Alabá emocionada.
R: Lógico que perdôo sim. Quem tem que escolher com quem quer ficar são os nossos filhos e não nós. Lógico que devemos orientar, mas não impor as nossas vontades. – Nisto olham para os três (Frazão, Claude e Seu Giovani) Alabá, Rosa e D. Amália.
Passado 1 hora de visita de Frazão e Alabá que paparicavam Rosinha e Rosa, o casal de amigos junto com Teresinha e Dino vão embora ficando somente os pais de Rosa e Claude. Porém Seu Giovani tinha ido acompanhar a saída de Dino e Terezinha até o carro do casal de amigos que aproveitavam para dar uma carona aos irmãos de Rosa, por isto não presenciou a cena a seguir
R: Mãe, eu preciso tomar o meu banho. A senhora me ajuda? – Diz Rosa.
C: Rosa, deixa que eu te ajudo. Sua mãe deve esta cansada. – Fala Claude.
A fala de Claude faz Rosa estremecer, pois sabe que aquelas mãos em seu corpo e com a água caindo será um convite para outra coisa e que não é um banho. Rosa fecha os olhos e por um instante imagina a cena (tentem imaginar pessoal, kkk): Claude com uma bucha em suas mãos percorrendo suas costas enquanto a água escorre por seu corpo e depois ele a encarando nua. Rosa imediatamente abre os olhos tentando esquecer a cena imaginada e reunindo um fio de forças fala para o francês:
R: Não Claude. Não precisa. Minha mãe me ajuda
C: Mas Cherry... – Tenta argumentar o Francês que é interrompido por uma fala mais áspera de Rosa. Foi o único jeito que ela encontrou para enfrentar o pedido que na realidade era convidativo mas nenhum pouco certo para aquele momento.
R: Claude! Não me acompanha que eu não sou novela! (By Juana La Virgen). Minha mãe vai me ajudar e ponto final.
Rosa entra no banheiro junto com sua mãe e os pertences e roupas deixando o francês desolado, pois ele realmente queria ajudá-la e não tinha nenhuma outra intenção. De repente de um estalo Claude compreendeu a situação e sorridente percebeu o quanto ele mexia com ela e como ela já estava bem.
Já no banheiro.
A: Filha, não precisa ser grossa com o Seu marido. Ele só quer te ajudar – Diz D. Amália que não tinha entendido ainda a pequena grosseria da filha.
R: Mãe, o Claude é super atrapalhado e pode acontecer algum acidente aqui – Diz Rosa que evita encarar a mãe de vergonha, pois sabe o que significa o tal acidente.
A: Mas filha ... – De repente D. Amália percebe o que a filha quis dizer e dando um sorriso diz:
A: O problema é que ele pode provocar outro tipo de acidente né filha? Agora entendi o porquê de você não querer que ele te ajude. – Diz D. Amália sorrindo para filha enquanto a ajuda a tirar a roupa.
R: Sim mãe. É este o problema. O Claude meche comigo de um jeito que eu nunca pensei que algum homem fosse mecher assim comigo. Nem o Júnior provocava isto. – Diz Rosa corada.
A: Filha, isto se chama amor, paixão, desejo. Poucas mulheres tem a sorte que você tem. – Diz. D. Amália.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...