Páginas

25 de mai de 2010

Mais uma dica para os viciados em ler

Gosta de ler mas não tem como compartilhar isto com mais pessoas? Seus problemas acabaram!
Na internet, além do Meia Palavra, tem uma rede social criada por um brasileiro, o Lindenberg Moreira, que serve para você compartilhar com outras pessoas seu gosto literário que se chama Skoob. Serve também como uma forma de controlar o que você já leu, o que está lendo, o que vai ler, quais são seus livros favoritos, quais os livros objetos do desejo. Enfim, além de uma Rede Social, serve como um controle de sua biblioteca. Viciei no Skoob.
Site: Skoob
Meu perfil no Skoob: Lu-Bau

23 de mai de 2010

Indicação de fórum literário brasileiro: Meia Palavra

Como resolvi ler com mais afinco a literatura no geral, fiz aquela pesquisa básica no Google, aquela da famosa listinha "100 livros que você DEVE ler antes de morrer" e achei este fórum indicado no título do post.
Só posso afirmar: O FÓRUM É ÓTIMOOOOOOOOOOOOOO!!!! Já me cadastrei e já postei algumas cositas por lá!!!

Visitem: Meia Palavra

Agora sim estou devorando!!!

Calma galera. Não pensem besteira!!!!
Estou devorando literatura! Sim. Estou lendo com afinco o volume 1 do Livro "O Conde de Monte Cristo" do Autor Alexandre Duma da Editora Martin Claret. Estou no 1/3 final dele. É maravilhoso. Naõ vejo a hora de terminar de ler o volume 1 e ler o volume 2 para comentar aqui sobre o livro.
Pretendo ler mais coisas. Tenho um monte de livros bons em pdf (veio naquelas coletâneas em CD-Room) além de alguns que eu quero e que procurei na Net, que são normalmente os clássicos. E aqui no bairro tem uma biblioteca pública e uma locadora de livros particular também, ou seja, vou aproveitar todas as oportunidades.
Nesta semana vou fazer a listinha de livros que eu já li, e uma lista com os que eu pretendo ler. Se alguém quise indicar algum livro, é só falar.

A sumida voltou!!!

Sim, sumi, mas é que estava (ainda estou) com alguns probleminhas em casa, por isto não dei as caras por aqui.
Além do quê, o monitor do meu micro anda meio bravo comigo. Fazendo efeito travesseiro direto (por sinal, estou digitando com o efeito agora),

13 de mai de 2010

Prisioneira de mim mesma - 1° Capítulo

Triiiiiiiiiimmmmmmmmmm
Toca o despertador e Jully fala para si mesma:
- 06:30 da manhã. Mais um dia de trabalho. Mais correria. Hoje vai ser fogo! Faculdade, estágio na produtora, reunião com o grupo do TCC. Será que aquele mal-estar que me atormenta vai aparecer hoje? Espero que não.
Jully escova os dentes, toma banho, e toma o café da manhã preparado pela empregada. Seu pai já havia ido para o escritório da construtora da família e sua mãe já estava em seu home-office cuidando de sua loja virtual de objetos de decoração.
- Tchau mãeeeeeeeee. – Sua mãe não responde.

.......

- Nossa, parece que eu dormi horas. Droga! Não consigo abrir os olhos. E nem mexer nada. Estranho, não sinto cheiro de nada e nem escuto nada. Meu Deus! Onde estou? Porque estou assim? Estou assim desde quando?
- Calma Jully. Dever ser somente um pesadelo. – Fala Jully para si mesma. De repente ela sente um sono e dorme.

......

- Doutor, minha filha vai voltar ao normal? - Pergunta desesperado Sr. Antônio, pai de Jully.
- Não sabemos. O AVC provocou um dano muito grande. A realidade é que não sabemos se ela irá acordar e se acordar quais serão os danos.
- Ai meu Deus! - Desaba Sr. Antônio no sofá da sala do médico que fica no hospital para onde Jully foi levada após ser atendida de emergência no pronto-socorro municipal.
Jully não se lembra, mas ela estava chegando à faculdade quando na calçada, próxima ao portão principal de entrada desmaia. Suas amigas que estavam próximas viram e correram para prestar socorro. Outras pessoas em volta ajudaram também e ficou decidido que o melhor era levar imediatamente ao pronto-socorro mais próximo, visto o mesmo ficava a 5 quadras da faculdade.
Chegando ao pronto-socorro, ela foi atendida. Os médicos constataram com as colegas que desde o desmaio, Jully não havia recobrado os sentidos, e isto era preocupante. Após os exames iniciais foi constado que o caso era mais delicado e que o melhor seria a transferência dela para um hospital mais bem preparado.

Continua...

9 de mai de 2010

Listinha de filmes meio que antigos que eu amo

Na sexta, consegui algo que a muitooooooooo tempo estava tentando. Baixar o filme Sunshine, Um Dia de Sol (Não existe DVD e nem VHS aqui ou nos EUA). Tudo bem que a qualidade da imagem é péssima e está em inglês, mas relembrar a época dos anos 80 em que eu assistia Seção da Tarde com a minha mãe e tinha filmes ótimos foi muito bom e isto meu deu vontade de fazer uma listinha de filmes que eu considero os meus favoritos daquela época e que eu assistia.

Sunshine, Um Dia De Sol: Kate Hayden (Christina Raines) é uma jovem mãe que descobre que tem um câncer terminal em sua perna e deve removê-lo ou vai morrer. Ela decide que não pode viver sem a sua perna e se recusa a fazer a cirurgia. Como ela está morrendo, ela deixa palavras de sabedoria para a sua jovem filha em um gravador cassete, assim sua filha não vai esquecê-la. Seu marido, Sam (Cliff De Young) é um músico que relutantemente apóia a sua decisão, vendo-a se deteriorando dia após dia.

Curtindo A Vida Adoidado: No último semestre do curso do colégio, estudante (Matthew Broderick) sente um incontrolável desejo de matar a aula e planeja um grande programa na cidade com a namorada (Mia Sara), seu melhor amigo (Alan Ruck) e uma Ferrari. Só que para poder realizar seu desejo ele precisa escapar do diretor (Jeffrey Jones) do colégio e de sua própria irmã (Jennifer Grey).

Love Story - Uma História de Amor: Oliver Barrett IV (Ryan O'Neal), um estudante de Direito de Harvard, conhece Jenny Cavilleri (Ali MacGraw), uma estudande de música de Radcliffe. Um rápido envolvimento surge entre eles, sendo que logo decidem se casar. No entanto, Oliver Barrett III (Ray Milland), o pai do jovem, que é um multimilionário, não aceita tal união e deserda o filho. Algum tempo depois de casados ela não consegue engravidar e, ao fazer alguns exames, se constata que Jenny está muito doente.

Os Goonies: Com os prédios de seu bairro estando prestes a ser demolidos, o que forçará a mudança de todos os residentes do local, um grupo de garotos resolve organizar uma cerimônia de despedida do local. É quando descobrem um legítimo mapa do tesouro, capaz de torná-los ricos e evitar a destruição de suas casas.

De Volta Para o Futuro: Um jovem (Michael J. Fox) aciona acidentalmente uma máquina do tempo construída por um cientista (Christopher Lloyd) em um Delorean, retornando aos anos 50. Lá conhece sua mãe (Lea Thompson), antes ainda do casamento com seu pai, que fica apaixonada por ele. Tal paixão põe em risco sua própria existência, pois alteraria todo o futuro, forçando-o a servir de cupido entre seus pais.

Por favor, matem a minha mulher!: Sam Stone (Danny DeVito) é um rico empresário que decide matar Barbara Stone (Bette Midler), sua mulher, para poder ficar de vez com Carol (Anita Morris), sua amante. Porém, quando chega em casa descobre que ela foi seqüestrada e, caso avise a polícia, será eliminada. Ele não paga o resgate, avisa a polícia e comemora o seu golpe de sorte, mas ele nem imagina que os seqüestradores são Ken Kessler (Judge Reinhold) e Sandy Kessler (Helen Slater), que desejam apenas se vingar de Sam por este ter roubados idéias de Sandy, que é uma designer de modas.

Karatê Kid: Daniel Larusso (Ralph Macchio) e sua mãe (Randee Heller) recentemente se mudaram de Nova Jersey para o sul da Califórnia. Porém, Daniel não consegue se ambientar em sua nova morada, até que conhece Ali Mills (Elisabeth Shue), uma garota atraente que gosta dele. Porém, a situação de Daniel se complica quando o ex-namorado de Ali, Johnny Lawrence (William Zabka), e sua gangue começam a atormentá-lo. Um dia, quando é cercado pela gangue de Johnny, ele é salvo por um Miyagi, um veterano japonês (Pat Morita) mestre na arte do karatê. Disposto a ajudar Daniel, Miyagi resolve passar-lhe os ensinamentos do karatê, para que ele possa se defender da gangue de Johnny.

Conta Comigo: Gordie Lachance (Richard Dreyfuss), um escritor, recorda quando tinha entre doze e treze anos no verão de 1959, quando vivia em Castle Rock, Oregon, uma localidade com 1281 habitantes que para ele era o mundo inteiro. Gordie tinha três amigos inseparáveis: Chris Chambers (River Phoenix), Teddy Duchamp (Corey Feldman) e Vern Tessio (Jerry O'Connell). Chris era o líder natural deste pequeno grupo, mas a família dele não era boa e todo mundo sabia que ele ia se dar mal na vida, inclusive ele. Teddy era emocionalmente perturbado, pois o pai tinha acessos de loucura e se Gordie era o intelectual do grupo Vern era o mais infantil, mas foi ele quem veio com a notícia que iria modificar a vida dos quatro. Tentando achar um vidro cheio de moedas que tinha enterrado, Vern ouviu por acaso Billy Tessio (Casey Siemaszko) e Charlie Hogan (Gary Riley) falando onde estava o corpo de Ray Brower, um garoto da idade deles que tinha ido colher amoras há três dias e nunca mais tinha sido visto. Chris e Teddy queriam achar o corpo, pois vislumbravam a possibilidade de se tornarem heróis. Vern, embora indeciso, acabou cedendo mas Gordie não conseguia se entusiasmar, pois naquele verão tinha se tornado "um menino invisível", pois há quatro meses Denny (John Cusack), seu irmão mais velho, morreu em um acidente de jipe e seus pais ainda não tinham conseguido se recuperar. Cada um deu uma desculpa em casa e partiram para tentar encontrar o corpo. Nenhum deles tinha idéia que esta viagem se transformaria em uma jornada de autodescoberta que os marcaria para sempre.

Te pego lá fora: Jerry Mitchell (Casey Siemaszko) é um tranqüilo e simpático estudante do colegial que vai entrevistar Buddy Revell (Richard Tyson), um colega recém-chegado, para o jornal do colégio Weaver, onde estuda. Acontece que o cara é um brutamontes, tem fama de psicopata e, além disto, não suporta ser tocado. É exatamente isto que Jerry faz, assim Buddy o desafia para uma briga no estacionamento, às 3 da tarde. Até lá Jerry tentará de tudo para que esta "execução" não aconteça.

A garota de Rosa Schocking: Uma garota pobre (Molly Ringwald), que estuda em colégio de ricos, sonha em ter um vestido especial para ir ao baile da escola e namorar algum colega bonitão e milionário.

Admiradora Secreta: Um rapaz (C. Thomas Howell) recebe uma carta de amor anônima e, imaginando conhecer a pessoa amada, responde para a pessoa errada. Só que a carta se extravia e com isso uma série de mal-entendidos acontecem.

Top Gun: Uma empolgante combinação de ação, música e uma incrível fotografia aérea ajudaram a fazer de Ases Indomáveis uma das maiores bilheterias do cinema de 1986. Ases Indomáveis, dirigido por Tony Scott, mostra o perigo e a excitação que aguarda cada piloto no curso de treinamento mais prestigiados dentro da Marinha Americana. Tom Cruise está soberbo no papel de Maverick Mitchell, um arrojado jovem piloto que pretende se tornar o melhor dos melhores. E Kelly McGillis está irresistível no papel da instrutora civil que ensina a Maverick algumas coisas que não se pode aprender em uma sala de aula.

A lista está incompleta, daqui a alguns dias, sairá outra.
Ps 1: Fonte da sinopses: aqui.
Ps 2: Fonte das imagens: Google.

7 de mai de 2010

Músicas que tem uma história real por trás da letra.

Hoje estava lembrando de uma música do Pato Fú que eu acho linda mas ao mesmo tempo muito triste por ela ter uma história real de dor e sofrimento para a Fernanda Takai. E fiquei lembrando de várias outras que eu conheço que tem uma história real, as vezes triste, as vezes alegre. Vou deixar uma listinha de músicas que tem uma história real por trás, tristes ou não:
Canção Pra Você Viver Mais (Pato Fú) - Fernanda Takai escreveu o título da música em um papel, pois ela iria compor uma música em homenagem ao seu pai que estava doente, mas a carga emocional era tão forte que ela não conseguiu mais escrever esta letra. John, seu esposo e integrante da banda, sabendo o que a Fernanda sentia escreveu a letra e compos uma das músicas mais belas e tristes da banda.
Si no te hubieras ido (Marco Antonio Solis) - Marco Antônio escreveu esta música quando do sequestro de seu filho. Muitos pensam que a música é romântica, mas na realidade é uma música de dor e sofrimento de um pai durante a sua ausência pelo sequestro.
Por que te vas? (Maná) - Música cantada por Sérgio guitarrista da banda. Boa parte da música foi escrita pela mãe de Sérgio em virtude da morte repentina de seu marido e pai de Sérgio.
Píntame de Azul (Elefante) - Música feita por Rafa, guitarrista da Banda e compositor da maioria das músicas do Elefante em homenagem ao seu filho.

As músicas Gostava Tanto De Você (Tim Maia) e Flor De Lis (Djavan), em uma pesquisa feita por mim pela internet tiveram as suas famosas "histórias reais por trás da letra" desmentidas, onde na música do Tim foi desmentido que o autor da letra tivesse uma filha e no caso da música do Djavan, o mesmo nunca foi casado com uma Maria que ficou grávida de uma menina que se chamaria Margarida.

E você? Conhece alguma música que tenha uma história real por trás? Se sim, indique nos comentários

3 de mai de 2010

Piada mal feita e de péssimo gosto, hein Sr. Nelito!

Ontem postei sobre uma notícia informada pelo colunista Nelito da revista Época, e achei estranho que não vi nada em outros meios e fui pesquisar melhor. Qual não foi a minha surpresa em ver que a notícia, na realidade era uma piada e de muitoooooooooooo mal gosto?
Quer criticar sobre como a indústria de moda promove a anorexia? Quer criticar a indústria da moda por não ter menos de 1% de modelos negras? Critique, mas sem piadas. Os dois assuntos são sérios e devem ser criticados de forma correta, e não fazendo piadinha com a situação de miséria da Etiópia e cor do  povo. A Etiópia precisa sim de ajuda, e não de piadas para melhorar a sua situação. Não dá para se levar a sério um sujeito que acha engraçado fazer piada da desgraça do outros. Teve a mesma atitude infeliz que a nossa "querida" Maitê Proença teve no caso da piada em Portugal. Sr. Nelite aposto que o Sr. O-DI-OU as piadas do ator Robin Willians sobre como o Brasil tinha ganhado o direito de sediar a Olimpíada de 2016, pq não ter uma atitude coerente e não fazer piadas de outros países? Não doi nada.
Minha mãe diz: Não tem o que falar, fique quieto. Era o que devia ter feito.

2 de mai de 2010

A quem eles querem enganar??????

Vi uma notícia na coluna do Nelito Fernandes da Revista Época informando que as agências de modelo junto com a Associação da Indústria da Moda Pairiense vão importar modelos da Etiópia e outros países africanos pois as mesmas tem o tipo físico desejado pelo mercado e a idéia é aproveitar isto pois os mesmo foram tão condenados por promover a anorexia e na visão deles serve também como uma ajuda humanitária. (Nota original: Aqui)
Ou estou vendo coisas ou foi um título preconceituoso? Deu a impressão que ele quiz dizer: Se é para ter modelos magras que sejam da África, pois na África só há mulheres magras por natureza. Magras por natureza? Sim, algumas são como outras mulheres em outras partes do mundo, mas a grande maioria das mulheres no continente Africano, mais especificamente na Etiópia são magras em virtude da miséria em que vivem e não pelo seu biotipo.
O que é mais revoltante é que as agências e a Associação reclamam que são condenados por promoveram a anorexia e acham que isto vai amenizar a condenação, mas como vai diminuir se vão continuar mostrando mulheres esqueléticas? Quem critica o fato de nos desfiles haverem modelos anoréxicas não irá diminuir a sua ira pelo fato de haver modelos da Etiópia, e é bem provável que a ira aumente.
Outro motivo que eles alegam para a escolha das modelos, é que isto seria como uma ajuda humanitária. Como? Escolher uma mulher no meio de tantas pessoas que passam fome vai diminuir de fato a miséria do país africano? Alguns podem alegar que isto salva uma vida, mas o pensamento errôneo das agências e da associação é que esta atitude está tirando a Etiópia da miséria em que vivem.
O grande motivo na realidade é que é mais fácil pegar as mulheres (na grande parte meninas que mal saíram da fase infantil) para trabalhar sem intermediários, pois o mercado russo de modelo é extremamente vinculado à Máfia, onde grande parte dos agentes das modelos são da Máfia ou tem contatos com os mesmos e pegando as meninas na África o processo é quase direto com a garota ou no máximo com a família dela que por uma promessa de melhora de vida da família concorda.
E isto leva para uma outra questão: Sabendo que a grande maioria das mulheres destes países africanos não possuem a mínima instrução, elas se transformam em verdadeiras escravas destas agências se submetendo a todo tipo de trabalho e humilhação para satisfazer um mercado ávido por lucro e exigências loucas em matéria de corpo perfeito. Muitas que vão sair da África achando vão ganhar um passaporte da liberdade e a possibilidade de se alimentar melhor vão descobrir que só trocaram de ambiente, porém a fome continuará para elas, pois em virtude de seu trabalho não terão a oportunidade de se alimentar como deve.
Estas agências vão agir com elas como os traficantes de mulheres para turismo sexual, porém com pecha de ser algo "legalizado".
Por tudo isto, acho que a notícia ao invés de ser comemorada, deve ser lamentada por todos.

Do outro lado do muro, pode ter beleza apesar de não aparentar


Tirei estas fotos entre quinta e sexta com o meu celular Sony Ericsson W760i por cima do muro que faz divisa com o escritório em um terreno. A primeira vista parece um terreno feio e abandonado, mas olhando com mais cuidado podemos ver uma beleza até em locais mal cuidados. A beleza pode estar escondida onde você menos espera.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...