Páginas

8 de jul de 2011

Não tem Iphone para usar o Instagr.am? Vá de Pixlr-o-matic.

Mais uma dica de como brincar com as suas fotos como quem brinca com o Instagr.am do Iphone e não manja patavinas de Photoshop e afins.
Esta dica peguei no site da Info. Trata-se do programa Pixlr-o-matic. Site totalmente intuitivo e com diversos efeitos superlegais.
Segue tutorial de como brincar. O único problema é você se viciar nele kakaka.

Pra início de conversa vou usar uma foto nova do muso Cláudio Lins que devido a sua qualidade dá para mostrar como o site é bom.


Entrada do site. Percebe-se que tem dois círculos no meio, onde um informa webcam e o outro computer. Vou usar o computer neste tutorial.


Com a foto selecionada teremos esta imagem na parte do fundo do site, onde se encontra os seguintes botões <<,  >> , botão save e um botão maior e de três cores que lembra um velocímetro. Para brincar com as fotos temos 3 fases (podemos usar as 3, 1 ou 2, e na ordem que quiser e para isto usamos os botões <<,  >> e o botão maior.


Agora vamos realmente brincar. Em cima dos botões há uma seqüência de prévias dos efeitos na primeira fase (parte vermelha do velocímetro) que é a de colorir e dar uns efeitos na foto sem o uso da textura (2ª fase - Parte azul) e das bordas (3ª fase - Parte amarela). Para escolher é só mover a seqüência de prêvias com o cursor do mouse até o efeito desejado se encaixar no quadradinho que tem cima das prévias.



Para ir na segunda fase devemos, ou selecionar com o botão >> ou clicar na parte azul no botão maior. Chegando nesta fase, vamos escolher a textura a ser usada usando o mesmo príncipio da primeira fase. Percebe-se que ao invés de uma grade, temos a parte da frente de uma camêra onde devemos encaixar a textura selecionada.


Na 3ª fase (Parte amarela do velocímetro) vamos escolher a borda a ser usada na foto. E vejam que a grade voltou.


Você pode voltar para as fases anteriores e mudar o que você não gostou. Isto é uma liberdade sem tamanho. No meu exemplo, alterei na primeira fase.


Foto feita,  é hora de salvar. Você tem duas opcões Criar um link para divulgar no seu twitter  usando o encurtador do próprio site ou salvar no seu micro (recomendo salvar no micro, pois se a imagem não tiver visitação ela é excluída depois de 30 dias.). Para criar um link você deve clicar no círculo onde está escrito imm.io.


Clicando no imm.io irá aparecer um campo chamado Description onde você fará uma descricão da foto alterada. Com isto surgirá um campo com o link encurtado.


Você pode copiar o link no seu twitter ou você pode clicar no campo Go to link onde irá abrir uma página onde ou você pode clicar no símbolo do twitter do lado direito ou clicar em cima da foto e salvar.


Gostaram Aqui vão os dois resultados da foto do muso

Efeitos Karen + Burn + Rustic
Efeitos Hagrid + Burn + Rustic
Crédito da Foto do muso: Ike Levy

Momento desabafo para o blog e para outros assuntos. Queria tanto ...

Queria tanto ter tempo para o blog. Tenho um post para fazer sobre homofobia entre as torcidas de futebol, mas me falta tempo para desenvolver o assunto e preparar o post. Tenho dois tutoriais para fazer e me falta tempo para desenvolver os mesmos (não é só explicar. É demonstrar com fotos). Queria fazer mais digital scrapbooking mas também é necessário tempo para se decidir o que fazer (normalmente faço um scopo) e montar. Queria continuar a organizar o meu twitter e limpar minha timeline e me falta tempo. Queria tirar fotos diferentes e dar uns efeitos mas me falta tempo. Preciso fazer backup do meu micro mas me falta tempo. Tento fazer o máximo neste mundo da tecnologia mas sinto que sempre estou atrasada.
Adoro este mundo virtual e tecnológico, mas ao mesmo tempo ele nos suga o nosso tempo e ignora que temos uma vida real para trabalhar. Trabalho fora e em casa. Não sou dondoca, ajudo a minha mãe que tem problemas de saúde em casao. Meu find, normalmente é para a limpeza pesada da casa e ajuda na cozinha e outras coisas de dona de casa. Mas não quero abandonar isto, este mundo tecnológico e virtual. As vezes sinto que devia ter uma maturidade maior, pois tem horas que não me sinto com 36 quase 37 anos. Na minha cabeça a minha idade não bate com a idade da certidão de nascimento e isto me assusta. Será que estou sendo infantil? Será que isto que eu sinto, é normal? Pois eu sinto que gosto de coisas que somente pessoas de até os 25 anos no máximo gostam. Lembro-me de quando eu tinha os meus 15 anos e me imaginava uma mulher super madura e que não fosse infantil, que fosse séria e hoje o que eu sou? Não sei, não sei se as minhas atitudes são normais, só sei que mudar da água para o vinho também vai me anular. Deixar de entrar neste mundo virtual, ser teoricamente mais centrada e séria seria uma prisão para mim, me sentiria sufocada.
Sinceramente? A minha cabeça está uma confusão hoje.

3 de jul de 2011

Minha decepção com Amor e Revolução.

Quando fiquei sabendo do interesse de Tiago Santiago escrever esta novela, me interessei pela mesma por causa do tema que sempre me agrada. E meu interesse aumentou quando fiquei sabendo que Cláudio Lins seria o protagonista, por isto este post desabafo hoje.
A minha preocupação inicial, antes mesmo de Cláudio ser anunciado como um dos protagonistas seria o autor Tiago Santiago. Tendo em vista o que já tinha ocorrido com Uma Rosa Com Amor, tinha medo de como a mesma seria escrita, se seria lenta, ou com situações que nada acrescentariam à trama, como os fantasmas de Uma Rosa Com Amor, ou se a história rodaria, rodaria e não sairia do lugar, e só teria alguma emoção aos 52 minutos do 2º tempo da prorrogação, leia-se no penúltimo capítulo da novela. Também teve a preocupação da química da parceira principal de Cláudio Lins, a Grazilla. E também tinha a preocupação com relação às cenas de tortura, onde a meu ver as mesmas deveriam ser o mais realista possível, ou seja, bem violentas para não ficar com cara de caricatura e depois pela informação que teria personagens gays com o primeiro beijo gay da TV além dos depoimentos no final de pessoas envolvidas na época.
Pois bem, a novela começou até que bem. Começou agitada com Cláudio e Graziella tendo até uma química, e com a grande maioria dos outros personagens dando conta do recado, talvez somente o grupo do teatro que não tinha me agradado.
Mas no decorrer da novela, a mesma foi mostrando os erros. Cenas altamente didáticas, lembrando as decorebas da escola, fazendo com que os atores demonstrassem estar desconfortáveis na interpretação; personagens que não trocam de roupa, ou a usam em locais que não fazem sentido usar (farda em casa); grupo do teatro que não teve evolução na interpretação; a novela já ficando parada, repetitiva, com situações demorando a acontecer e algumas situações fora do suposto contexto histórico (mas talvez com a Comissão da Verdade, não ficará tão fora do contexto); cenas violentas que não fazem parte do contexto como o caso atual da mãe de José Guerra; e a diminuição do tempo dos depoimentos ao final até com edição mal feita neles. O único ponto positivo da novela são os personagens femininos que transformam esta novela em uma novela feminista, visto que todas as mulheres (ou quase todas) são fortes e não se deixam abater pelas adversidades, e lutam por seus ideais e não se deixam dominar pelos homens.
Com o tempo, a audiência ao invés de subir, só caia. Sabia que haveria rejeição, mas imaginava uma rejeição branda e não grande neste ponto (apesar de suspeitar de outra coisa nestes números). Sim, a novela tem todos os defeitos já citados, mas esta audiência não se justifica.
Mas a minha maior decepção é que Tiago Santiago já se rende aos críticos e a audiência, pois o mesmo dizia que não se preocuparia com as críticas. Decepção por ele praticamente tirar a Revolução da história, quase zerar as cenas de torturas e perseguições, aumentar o romance (deve ter, mas não deveria ser 75% da novela, e sim uns 50-50), diminuir o envolvimento homossexual que haveria na novela, e que será incluído o humor na novela, sendo que o contexto da história não permite a inclusão de humor. Ou seja, por mais que o Tiago Santiago diga que isto não afetará a novela, já está afetando-a, e tirando todo o propósito da mesma. A sua intenção era mostrar um período negro da história do país e outros temas fortes, mas ele está sendo vencido pelas pessoas que teimam em esconder este período da nossa história e da revolução do mundo (movimento gay e feminismo) usando como arma contra a novela a audiência.
Infelizmente por tudo isto é que eu me sinto decepcionada por Amor e Revolução
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...