Páginas

16 de fev de 2010

Pelo fim de músicas que tratam a mulher como objeto sexual.

É constante a luta das mulheres para deixarem de serem tratadas como um simples objeto sexual dos homens, normalmente colecionáveis por eles. Lutamos contra campanhas publicitárias (vide a luta contra campanha da Triton), no cinema, na televisão. Nesta época de Carnaval, proliferam as músicas (de qualidade duvidosa) onde é valorizado a mulher como um objeto do prazer masculino. Normalmente estas músicas se restringem ao Nordeste através dos Trios-Elétricos, porém algumas vezes acontece o que anda acontecendo hoje, onde uma música de um cantor que não é dos tradicionais trios que faz sucesso. Estou falando da música (????) "Mulher, mulher, mulher" do cantor Neguinho da Beija-Flor.
A música além de tratar a mulher como objeto, obviamente sexual, mata a nossa língua portuguesa e tem uma qualidade musical que faz muito cantor de chuveiro ser um Elvis. Vou postar a letra para análise:

Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher

A mulher é a mulher
A mulher é a mulher
A mulher é a mulher
A mulher, a mulher
A mulher, a mulher!

Melhor que uma mulher
Só dez mulher
Só dez mulher
Melhor que dez mulher
Só mil mulher
Só mil mulher

Uma mulher, duas mulher,
Três mulher, quatro mulher
Cinco mulher, seis mulher
Sete mulher, oito mulher
Nove mulher, dez mulher

[refrão]
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher

A mulher é a mulher
A mulher é a mulher
A mulher é a mulher
A mulher, a mulher
A mulher, a mulher!

Melhor que uma mulher
Só dez mulher
Só dez mulher
Melhor que dez mulher
Só mil mulher
Só mil mulher

Uma mulher, duas mulher,
Três mulher, quatro mulher
Cinco mulher, seis mulher
Sete mulher, oito mulher
Nove mulher, dez mulher

[refrão]
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher
Mulher, mulher, mulher

Salve a MULHER brasileira!!!

Alguns falam que é simplesmente uma homenagem à mulher brasileira, porém lendo a letra não há qualquer indício que seja uma simples homenagem. A prova que não é homenagem é este trecho "Melhor que uma mulher, Só dez mulher, Só dez mulher, Melhor que dez mulher, Só mil mulher, Só mil mulher." Não consigo ver aonde está a homenagem à mulher brasileira por sua luta. Alguém conseguiu ver? Eu não.
Se fosse ao contrário, uma mulher cantando uma música assim para os homens, eles nos chamariam de putas, galinhas, vacas e todo os adjetivos possíveis, dizendo que a mulher que está cantando não se valoriza, que é uma interesseira e etc, ou seja, se a opinião dos homens valem se fosse a mulher à cantar, a nossa também vale em reclamar da letra.
Além da letra que trata a mulher como um simples objeto sexual colecionável,  o clipe mostra  as mulheres da forma mais tradiocional possível na conotação de objeto, ele cercado de mulheres vestidas como mulheres objetos e o clipe também mostra uma criança e isto pode ser tratado como uma ode à pedofilia, pois a letra não é sobre a importância da mulher na vida do homem, e sim sobre a mulher ser tratada como um brinquedo de colecionador sexual.

9 de fev de 2010

Fazendo camisetas da Banda Elefante

Estou fazendo vários modelos de camisetas femininas com esta estampa que eu fiz para a Banda Elefante. Ela lembra a entrada do DVD Éxitos. Já são mais de 13 modelos diferente e até amanhã estarão na loja, pois demora um pouquinho para o site liberar para ver e vender. Um dos modelos é este aí que está ao lado.
O meu próximo projeto serão estampas relacionadas à Copa do Mundo deste ano (apesar de eu odiar Copa e derivados). A idéia é focar além do Brasil, focar também em outras seleções. Além de um número de estampa por seleções. O tema Copa também não será focado somente em camisetas, mas outros itens para a venda.
Visitem.

8 de fev de 2010

Agora eu tenho loja na Zazzle!!!!

Não sei se vocês conhcem, mas há um site, onde você pode montar a camiseta com a estampa que você fizer em qualquer programa de edição de imagens. Além de camiseta, você pode personalizar chaveiros, mouse-pads, buttons, adesivos, ímas para geladeira, e etc. Alé de você ter a chance de criar algo único para você, você pode colocar suas criações para venda, estipulando um percentual em que você terá como lucro, o chamado Royalty. Você também pode personalizar a sua loja. É muito legal. Já tenho algumas cositas à venda na minha loja e quem sabe começo a ganhar algum dinheiro com isto? O site em questão é o Zazzle e a minha loja é a Lugibautista. Visitem!

5 de fev de 2010

Antes de Lost, houve Amazonas

Quando Lost surgiu e ficou todo aquele bafafá em volta (que continua por sinal), eu e minha irmã odiamos, porque Lost, no início foi um plágio descarado da série Amazonas, que passou na Record. Sempre que eu comentava em blogs e sites a respeito do plágio, me achavam doida e mentirosa, porque ninguém lembrava e não havia nada na internet a respeito da mesma. Pois bem, como esta semana, o assunto no mundo das séries é a última temporada de Lost, resolvi novamente dar uma fuçada neste mundo virtual e não é que achei um site BRASILEIRO que comenta sobre a série e vídeos no YouTube? Sério. Quase enfartei. Tudo bem que os vídeos do YouTube são dublados, em Alemão ou Russo, mas tá valendo. Vou agora reproduzir o resumo sobre a série que está no site. Será integral, pois é bem resumido e o site pode sair do ar,  então não quero perder esta descoberta.
Amazon foi uma série de televisão do gênero aventura e drama, criado por Peter Benchley, uma co-produção entre o Canadá e Alemanha, desenvolvida pelas companhias produtoras Alliance Atlantis Communication, WIC Entertainment e Beta Film, também conhecido nos Estados Unidos como “Peter Benchley´s Amazon” ou “Gefangene des Dschungels” na Alemanha.
O espetáculo tem início quando um avião comercial com destino ao Rio de Janeiro, no Brasil, cai acidentalmente em algum lugar da selva amazônica e onde apenas cinco passageiros e uma tripulante conseguem sair ilesos deste desastre.
Entre os sobreviventes está a comissária de bordo Karen Oldham; um professor de biologia e leucemia chamado Andrew Talbott (Rob Stewart) que se encontra praticamente a beira da morte devido a uma leucemia; uma grande estrela da ópera chamada Pia Claire (Fabiana Udenio); um garoto adolescente chamado Will Bauer (Tyler Hynes); um estudante de mecânica muito alegre chamado Jimmy Stack (Chris Martin) e um médico, o Dr. Alex Kennedy, interpretado por C. Thomas Howell, que é o astro principal da série.
Os episódios deste seriado são centrados nas aventuras destes seis sobreviventes, que sozinhos tentam desesperadamente ir a procura de ajuda para sair deste local hostil, que guarda uma série de segredos, inclusive alguns descendentes de colonizadores europeus e um perigoso grupo indígena conhecido como Tribo Fantasma.
O seriado foi apresentado originalmente nos Estados Unidos em syndicated, entre 25 de setembro de 1999 a 20 de maio de 2000, num total de 22 episódios, de aproximadamente 60 minutos cada e no Brasil exibido pela Rede Record.
Elenco: C. Thomas Howell como Dr. Alex Kennedy;  Carol Alt como Karen Oldham; Chris Martin como Jimmy Stack; Fabiana Udenio como Pia Claire; Tyler Hynes como Will Bauer; Rob Stewart como Andrew Talbott.
Episódios: Fallen Angels; Nightfall; Suffer The Little Children; The Fierce Ones; The Chosen; The End Of The World; The Lost Words; Resurrection; The Blood Angel; War; Eyes In The Dark; The First Stone; The Devil's Army; The Finding
Escape; Home; The Pale Horseman; The White Witch; Circle Of Fire; Babel; Wild Child; A Bible And A Gun

Vídeo do início da série:




Fonte: TVSinpose

2 de fev de 2010

Citações de Criminal Minds

Uma das coisas que eu mais gosto em Criminal Minds são as citações dadas como em OTH, que normalmente são pensamentos de pessoas famosas, alguns trechos da Bíblia, etc, mas algumas vezes (eu diria que é raro) tem pensamento dos personagens. Usualmente, são duas citações por episódio, no início e no final e ambas estão dentro do contexto do episódio. Vou citar as minhas preferidas da primeira temporada:
Episódio 1x01 – Extreme Agressor
• Nietzsche uma vez disse, "Quando você olha demais dentro de um abismo, o abismo olha dentro de você."
Episódio 1x02 - Compulsion
• James Reese disse, "Existem certas pistas na cena do crime, as quais...por sua própria natureza, não permitem a elas mesmas... serem coletadas ou examinadas. Como coletar amor, raiva, ódio, medo?"
• Faulkner disse, "Não incomode apenas para ser melhor... que seus contemporâneos e predecessores. Tente ser melhor que você mesmo."
• Einstein uma vez, "Imaginação é mais importante que conhecimento. O conhecimento é limitado. A imaginação circunda o mundo." 
Episódio 1x03 – Won’t Fooled Again
• Samuel Johnson escreveu, "quase todos os absurdos na conduta surge da imitação daqueles, os quais, não conseguimos lembrar." 
Episódio 1x09 - Derailed
• Robert Oxton Bolton escreveu, "Uma crença não é meramente uma idéia que a mente possui. É uma idéia que possui a mente."
• Albert Einstein uma vez fez uma pergunta que me deixa confuso: “Sou eu, ou os outros que são loucos?”
Episódio 1x10 – The Popular Kids
• Eugène Ionesco disse, "Ideologias nos separam, sonhos e angústias nos unem".
Episódio 1x11 – Blood Hungry
• Harriet Beecher Stowe uma vez disse, "As lágrimas mais amargas derramadas sobre os túmulos...são pelas palavras que não foram ditas e coisas que não foram feitas."
Episódio 1x12 – What Fresh Hell
• O poeta W. H. Auden escreveu, "O mal é comum, e sempre humano. Divide nossa cama... e come em nossa mesa." 
Episódio 1x13 - Poison
• O filósofo romano Lucrécio disse, "O que é alimento para uns, para outros é veneno amargo."
• Confúcio disse, "Antes de embarcar em uma jornada de vingança, cave duas covas".
Episódio 1x14 – Unfinished Business
• Norman Maclean escreveu, "São aqueles com quem vivemos e que amamos...que sabem como nos enganar"
• Francis Bacon disse: “Para a luz brilhar com força, a escuridão precisa estar presente.”
• Abraham Lincoln disse, "No final, não são os anos de sua vida que contam...Mas a vida nos seus anos... "
Episódio 1x15 – Rindin The Lightning
• Albert Pine disse, "O que fazemos por nós mesmos morre conosco, mas o que fazemos pelos outros e pelo mundo, permanece, e é...imortal".
Episódio 1x16 – The Tribe
• Nietzsche disse: "O indivíduo sempre precisou lutar...para não ser sobrepujado... pela tribo."
• Velho ditado Apache: “Há muitos caminhos para chegar ao mesmo lugar.”
Episódio 1x19 - Machismo
• Anthony Brandt escreveu, "Outras coisas podem nos mudar, mas começamos e terminamos com a família."
• Provérbio Mexicano: "A casa nunca apóia no chão, mas sobre uma mulher".
Episódio 1×20 - Charm and Harm
• O filósofo francês Voltaire escreveu, "Existem aqueles que só usam palavras..para disfarçar seus pensamentos."
• O Autor François de La Rochefoucauld escreveu, "Estamos tão acostumados a nos disfarçar para os outros, que, no fim, ficamos disfarçados para nós mesmos."
Episódio 1×21 - Secrets and Lies
• Albert Einstein disse, "Quem quer que se arrisque a ser juiz da verdade ou conhecimento, será destroçado pelas risadas dos Deuses."
• George Orwell disse, "Numa época de mentiras universais, dizer a verdade é um ato revolucionário."
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...