Páginas

8 de ago de 2009

Depoimento de uma ex-usuária.

Calma! Nunca usei drogas. É sobre a polêmica da proibição dos fretados em São Paulo (sei que o post está meio atrasado em relação ao tema em questão, mas precisava de mais tempo para formular algo).

Acho que eu usei fretado por um período de 2 anos, mais ou menos. Se eu não me engano, ou no ano de 2003 ou 2004 que foi o meu início de usuária. Naquela época trabalhava na Av. Berrini (próximo ao famoso prédio Robocop) e simplesmente era um inferno para chegar, mais no quesito ônibus público (moro na região de Interlagos), porque naquele período, a linha da CPTM Osasco-Jurubatuba (agora Osasco-Grajaú) era, por algum motivo que eu não sei (talvez a falta de informação de que a baldeação entre o metrô que saía de Campo Limpo até o Largo Treze de Maio e a linha da CPTM era {e ainda é, assim espero} gratuita) boa, onde você tinha lugar para sentar, não vivia lotada e não tinha problemas.

Fiz uso de duas empresas neste período e era uma vantagem enorme ter a garantia que você iria chegar no horário no trabalho. Minha única desvantagem com relação ao resto do pessoal que trabalhava comigo era que eu tinha somente uma linha de fretado, ou seja, perdia o fretado, tinha que se virar nos 30 para chegar no serviço ou em casa se fosse na volta. Acabei abandonando o fretado justamente por isto, fora que comecei a fazer muita hora-extra e não compensava pagar a mais.
Depois que eu voltei para o transporte público, houve uma piora e das grandes na linha da CPTM (ainda peguei 2 meses de sossego), pois com o bilhete-único houve um aumento do número considerável de usuários do mesmo. Várias vezes tive que esperar diversas composições para conseguir entrar, isto quando não quebrava. A piora foi total no ano de 2007, onde por diversas vezes, a linha quebrava na parte da manhã ou a noite. Teve vez que a administração da CPTM teve que fechar a estação em virtude do excesso de passageiros na mesma. Uma semana antes de me mandarem embora, a situação foi tão gritante que tive que pedir para um familiar vir me buscar, pois eu simplesmente não conseguia pegar trem, e isto já era 20:30 da noite! Só não voltava para o fretado pelo fato de não ter a disponibilidade de linhas como outros usuários.
Mas quem trabalha lá tem a disponibilidade de várias linhas de uma mesma empresa, como a famosa empresa Leão (quem trabalha na Berrini deve conhecer) que atende (ou atendia) principalmente o pessoal da Zona Leste, como Itaquera. O pessoal de onde eu trabalhava chegava antes das 8:00 e podia sair bem depois do horário que tinha fretado ainda.
Sim, no fretado você faz amizade com o pessoal que frequenta o mesmo (a primeira linha que eu usei acabei fazendo somente com uma pessoa, mas na segundo foi com todos. Teve até festa junina) mas isto não é o mais importante e sim o direito de usar o transporte que bem entender e não ser OBRIGADO a usar um transporte público de baixa qualidade.
Sei que sou um caso à parte porque não tenho carro e nem pretendo ter (além do mais, agora trabalho no mesmo bairro onde moro), mas todos que usaram o fretado na minha época tinha, e somente usavam nos finais de semana, ou quando somente era necessário. Agora imagina a quantidade de carros a mais na rua por conta disto. Dois carros ocupam o lugar de um ônibus. Alguém aqui já fez a conta? Simplesmente o resultado será negativo, ou seja, ao invés de melhorar vai piorar, pois com dois ex-passageiros, aquele espaço do fretado será ocupado. E eu DUVIDO que alguém vai tentar usar o transporte público com a qualidade que ele tem.
Vi um depoimento interessante sobre o assunto em um blog de um espanhol que mora em São Paulo a respeito do assunto (aqui) e é vergonhoso para o Brasil atitudes como esta, pois mostra o qual mal preparado estamos a respeito de organizar uma cidade como São Paulo (fico pensando quando chegar a Copa do Mundo)
Kassab está fazendo me arrepender de ter votado nele. Primeiro foi a decisão de divulgar os salários dos servidores e agora esta. Estas atitudes chavistas não me agradam nem um pouco. Um ditador começa assim. Daqui a pouco ele vai querer que se divulgue na internet em quem o servidor público municipal votou na última eleição.
Fonte da foto: Blog Ouvidoria Pública

2 comentários:

  1. amiga, minha cidade é pequena assim ñ tenho q depender deste tipo de transporte, o transporte público aqui até q funciona bem, mas entendo q as cidades maiores precisam dos fretados, uma pena terem cancelado este transporte sem poder oferecer uma opção melhor aos trabalhadores.. bjoks mil e ótima semana amiga..

    ResponderExcluir
  2. Lu, aqui na minha cidade tb não tem esse tipo de transporte, mas imagino como deve ser, um absurdo cancelarem esse transporte!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...