Páginas

16 de mai de 2007

Dor, saudade, despedida eterna, futuro template ...

Dor, saudade, despedida eterna ...
Hoje fui ao enterro de uma pessoa querida que eu imaginava ir ao seu enterro só quando estivesse bem velhinho, bem gagá, mas infelizmente Deus levou junto a ti ainda novo, só com 56 anos de idade. É o primo do meu pai, mas é uma pessoa que eu adoro muito. Falo adoro porque não consigo aceitar a sua morte tão cedo. E acho que pra mim, pro meu pai e pra minha mãe tá doendo mais ainda pelo fato de ter ocorrido algo antes de sua morte. Este primo veio visitar a minha mãe na terça-feira, dia 08/05/2007 junto com a minha avó e a tia de ambos, juntamente com a esposa e a neta. Ficamos conversando e na saída me deu um abraço muito forte. Ele sempre passava em casa e deste o interlavo da última visita com a do dia 08/05/2007 tinha sido um pouco longa e meu pai falou para ele não ficar tanto tempo sem nos ver. Na quarta-feira, ele passa mal dirigindo o seu carro em plena Av. Washington Luis e acaba batendo de leve o carro. Segundo testemunhas ele tenta sair mas já estava sofrendo um Derrame/AVC, mas ninguém foi ajudá-lo, somente um mecânico que viu o ocorrido mas somente depois de duas horas do acidente que achou algo errado e chamou a polícia. Aí, foi tarde. Depois que a polícia apareceu que foi verificado que ele estava passando mal e chamaram o resgate que acabou no início levando-o para o Hospital Zona Sul e que devido a gravidade do quadro o transferiu para o Hospital do Campo Limpo. Infelizmente o quadro se tornou grave em virtude da demora do socorro sem a menor chance dele sair vivo. Claro que todos nós da família estávamos torcendo por um milagre mas no sábado o medico avisa que um coágulo gigante estava tomando o seu cérebro e que a situação era crítica, tendo ele poucas horas de vida, mas ainda assim resistiu bravamente até segunda a noite quando foi anunciada a sua morte cerebral, e seu coração parou de bater na terça a noite. Desde o dia 10 a tarde que eu rezava muito. No dia 10 ainda tinha grandes esperanças que ele se salvasse, mas no decorrer do tempo fui percebendo que só um milagre e dos grandes salvaria ele. Chorei muito e ainda choro. Sinto aquele abraço a toda hora. Fico lembrando do dia em que cruzei com ele perto do meu serviço. Fico lembrando dele me chamar de primona. Saudades que não tem fim.
Só para não deixar este post triste...
Estou fazendo um novo lay. Terá algumas mudanças em algumas partes... Ainda estou pensando nisto, mas obviamente que nestes dias a cabeça não ajudou muito.
Por enquanto é só pessoal...
Beijos para todos e ...
Primo, sempre lembrarei de você...

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...