Páginas

21 de out de 2010

Absurdo: Vizinhos de Georgia Brown preferem o silêncio de sua morte ao seu grito de socorro.

Hoje estava inconformada em não ver notas na grande imprensa sobre o caso de Georgia Brown. Aquilo estava me incomodando e comecei a fuçar um pouco na net para ver se encontrava algo na grande imprensa. Pelo nome dela encontrei muito pouco no geral, e pelo nome do monstro também, mas foi pelo nome do monstro que eu encontrei um site que noticiou o fato e que abre espaço para comentários. Ela postou um comentário de agradecimento. Este comentário dela me deixou revoltada por uma revelação que ela fez nele:

... tenho stúdio em casa e quando to produzindo e mixando entro madrugada a dentro com o som no talo e ng reclamava quando eu estava em fase de gravação ano passado. Quando recebi diversas multas esse ano, devido ao barulho, o tal barulho que se referiam era "o meu choro, gritos de socorro, desespero e dor", isso incomodava os vizinhos, "o espancamento diário, e quanto ao o som alto de madrugada não!" ...

Espera aí! Os vizinhos preferem o silêncio da morte dela do que os gritos de socorro? Preferem música alta do que um pedido de ajuda, um pedido pela vida?
Além de todo o problema que enfrentamos com a discriminação como relatada no post anterior, a sociedade simplesmente assume que prefere ignorar que o vizinho ao lado espanca a mulher. Ou seja, se aquilo não me atinge problema deles, mas que não me incomode. Isto só interessa para sociedade quando vira um reality show, ou se é com alguma celebridade.

Agora se for do lado de sua casa e que não tragam benefícios, eles ficam, cegos surdos e mudos. Mas já vi algumas pessoas comentando, preferem ser cegos surdos e mudos porque fazem o mesmo. E aí como vão entregar quem faz tamanha crueldade se na própria casa praticam tal alto?
Até quando a sociedade vai fingir que luta contra a violência da mulher?

Quantas novas Eloás, Daniela Perez, Sandra Gomides, Mércias, Elizas da vida precisam morrer para que a sociedade de fato acorde e grite BASTA DE VIOLÊNCIA? Será que a sociedade está esperando virar somente uma sociedade de homens?
Infelizmente a grande maioria que luta são aquelas pessoas que de alguma forma foram vítimas de tais atos como as próprias mulheres, e outras vítimas diretamente ou indiretamente envolvidas e não a sociedade como um todo.
Infelizmente este comportamento independe de posição política. A mudança de comportamento depende é da sociedade e não de um partido político. 
Enquanto a sociedade não se mostrar indignada com tais atos, não haverá mudanças, mesmo sendo governo A, B ou C.


5 comentários:

  1. quem é essa moça? ela morreu mesmo?? nao fiquei sabendo da história nao..bjos

    ResponderExcluir
  2. Karol, por sorte ela está viva! O monstro não conseguiu matá-la.

    ResponderExcluir
  3. Oi, tem link da história dela? Eu tomei conhecimento do fato agora no seu blog quando vi seu link no Sindrome do Estocolmo.

    ResponderExcluir
  4. Luiza Gomes29/10/2010 00:01

    Oi Luciana!! Essa foi minha primeira visita em seu blog (entrei através do Biscoito, Café e Novela) e, pelo que vi e li, estarei passeando por aqui sempre que tiver um tempinho extra. Gostei muito da forma como escreve e da visão que tem de nossa realidade e, principalmente, saber que não sou a única a se indignar com certos absurdos aos quais somos obrigadas a engolir. Parabéns pelo texto!! Bjos, Lu

    ResponderExcluir
  5. Guilherme Ferreira10/12/2013 01:53

    Esse tipo de mulher, na maioria das vezes, fica do lado do crápula quando a gente tenta ajudar.

    Conheço bem... Não valem um ovo!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...