Páginas

12 de out de 2009

Hoje faz 37 anos de uma das maiores histórias de superação do homem.

No dia 12 de outubro de 1972, uma quinta-feira, um avião sai do Uruguai em direção ao Chile com 45 passageiros, muitos dos quais estudantes e jogadores de uma equipe de Rugby e na sexta-feira, dia 13, o avião uruguaio cai nos Andes.
Doze morreram no acidente, e os sobreviventes suportaram, além das montanhas formidáveis, trinta graus abaixo de zero durante a noite e também a fome.
Eles tentaram resistir com baixos estoques de alimentos que tinham, na esperança de serem resgatados, mas a esperança acabou quando ouviram em um pequeno rádio, que não haveria mais a busca.
Finalmente fartos com as temperaturas muito baixas, avalanches ameaçadoras e preocupados com a morte contínua dos seus companheiros, dois rapazes decidem cruzar as montanhas enormes para chegar ao Chile.
Assim, em 22 de dezembro de 1972, depois de estarem isolados por 72 dias, o mundo descobre que dezesseis rapazes venceram a morte nos Andes.

Simplesmente amo esta história. Na minha opinião, é daquelas histórias que servem de inspiração para quando achamos que não vamos superar os problemas. Que pra qualquer obstáculo vamos desistir. É só pensar em Nando Parrado e Roberto Canessa (os dois que sairam a procura de ajuda) que me faz mudar de idéia e lutar, lutar e lutar.
A primeira vez que ouvi sobre a história, foi quando passou o filme Vivos! na TV (acho que no Supercine da Globo e nos anos 90) e eu chorei horrores ao final do filme e aí a minha mãe disse que a história era real e que realmente tinha acontecido aquilo. Fiquei fascinada pela história e acho que no ano de 1997 ou 1998, eu descobri o livro "Os Sobreviventes. A tragédia dos Andes" (Li o livro de uma tacada só. Não conseguia parar de ler) que seria o livro oficial do ocorrido e de onde foi tirado o filme. Infelizmente o filme só foca a metade do livro, a outra metade, que fala da luta dos pais dos rapazes em tentar o resgate ficou de fora. Este livro foi o primeiro que me fez chorar. A parte do reencontro entre pais e filhos e quando alguns pais descobrem que seus filhos estão mortos é de cortar o coração. {PS: Eu tenho o livro e o filme}
Atualmente existe um site oficial do grupo: Viven!
Há também os sites oficiais da maiora dos sobreviventes, porém a melhor forma de obter informações é pelo site oficial
.


2 comentários:

  1. Oi Luciana,

    sobre a pergunta que você fez lá no blog, a revista terá além de famosas, qualquer pessoa que se candidate para participar dos editoriais. A regra é que a pessoa não seja modelo profissional ou tenha algum contrato com agências de modelos.

    abçs

    ResponderExcluir
  2. nossa, luciana... que triste esta história! nunca tinha ouvido falar, mas tenho certeza de que o livro e o filme devem ser bastante emocionantes! ainda bem que alguns deles conseguiram escapar da tragédia e sobreviveram! pena pelo resto da tripulação...

    beijocas!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...