Páginas

2 de set de 2010

Uma Rosa Com Amor 2 - Claude e Rosa depois do Casamento Parte 9

Claude finalmente sai da UTI e no corredor encontra com Frazão. Frazão quando vê o amigo saindo da UTI abre os braços para dar um abraço no Francês.
F: Ei amigão. Parece que finalmente este pesadelo acabou. – Diz Frazão dando um abraço.
C: Mon Dieu. Pensei que isto nunca iria acabar. Mas Rosa está bem sim, já está acordada. Mas como você soube? A lanchonete é do outro lado do hospital e D. Amália e Seu Giovani estão lá. – Pergunta o francês para o amigo.
F: E precisa alguém me contar? É só ver a sua cara! Literalmente o seu rosto mudou. Agora parece aquele Claude bobo e apaixonado pela Rosa que eu conheço. – Diz Frazão rindo.
C: É, mas quase faço uma burrada a ponto de perder Rosa novamente. – Diz Claude um pouco sério e com o rosto virado contra a parede para Frazão não perceber a cara de menino levado que apronta alguma.
F: O que você fez hein Francês? – Pergunta Frazão tentando imaginar o que Claude tinha aprontado. Ele sabe que Claude é o campeão dos foras, mas dar um fora com a mulher que acabou de sair de um coma já é demais até pra ele, Frazão.
C: Eu disse que eu tinha descoberto o quanto eu amo a Rosa. – Diz Claude com a cabeça virada para a parede.
F: Ai Meu Deus. Eu não acredito. Você disse isto mesmo? – Pergunta um Frazão incrédulo pelo fora de Claude.
C: Sim – Responde Claude agora de frente para Frazão com a cabeça baixa que nem criança que apronta
F: Então até a internação da Rosa você não sabia que a amava? – Pergunta Frazão.
Frazão sabia que Claude sabia que amava a Rosa desde “a descoberta” no final do seqüestro de Rosa pelo Egídio, mas queria provocar um pouco o amigo. Depois dava um “pedala Robinho” na nuca do francês.
C: O Frazón, lógico que eu sempre soube que amo a Rosa. Quer dizer, desde o dia do maldito seqüestro, mas o que eu não sabia é que o meu amor por ela é muito maior do que eu podia imaginar. É algo tão forte, tão forte que é muito maior que o universo. Muito maior do que eu poderia imaginar. – Diz Claude.
F: Mas você explicou isto pra ela? Do jeito que a Rosa é, não queria estar na sua pele não – Diz Frazão já imaginando o que tinha ocorrido na UTI
C: Sim, falei tudo isto, non com estas palavras assim, mas falei, mas no começo ela disse que non acreditava em mim. Dizia que eu nunca tinha a amado. Que eu só mentia e pediu o divórcio. Quando ela pediu o divórcio quase morri – Claude conforme ia falando esta frase abaixa a cabeça. Sabe que Frazão vai dar uma aloprada nele.
F: Mas tu é burro hein francês. A mulher fragilizada e você me dá uma dessas! Merece sim o divórcio – Diz Frazão dando o “pedala Robinho” no Claude.
C: Ai Frazão! Nem em pesadelo eu quero o Divórcio, “atiiiiinnnnnnn” – Diz Claude que pega alergia da palavra Divórcio.
F: Opa, alguém pegou alergia da palavra Divórcio. A alergia da palavra casamento você se curou com a Rosa, mas esta você pegou de si mesmo. – Diz Frazão rindo.
C: Engraçadin você non? – Diz Claude meio emburrado das brincadeiras do amigo.
F: Mas como você reverteu o pedido de divórcio? – Pergunta Frazão que acha que Rosa tinha pedido o divórcio mesmo para o francês.
C: Aquele furacón de mulher tinha entendido sim a minha explicaçón, mas quis me provocar. Ela quase me mata de desespero isto sim. Pensei que iria perde-la novamente – Diz um Claude meio encabulado de vergonha por ter sido meio que enganado por Rosa.
F: Rosa aplicando pra cima de você. Esta eu queria ter visto. – Diz Frazão dando uma sonora gargalhada. A gargalhada foi tão alta que uma funcionária do hospital olha feio pros dois.
C: Que é isto Frazón? Para de rir. E tá todo mundo olhando – Diz Claude meio zangado pela alopração de Frazão e pela gargalhada alta.
F: Desculpe Claude. Mas é que foi engraçado. – Diz rindo Frazão.
Enquanto eles conversavam iam andando no hospital em direção à lanchonete. Chegando na lanchonete encontram D. Amália e Seu Giovani que estavam comendo, cada um, uma fogazza com suco de uva.
A e G – Olá Doutore – Cumprimentam Frazão, D. Amália e Seu Giovani.
F: Olá D. Amália e Seu Giovani – Diz Frazão cumprimentando Seu Giovani com um aperto de mão e um beijo em D. Amália
G: Doutore Croudes. A Fina está bem? – Pergunta Seu Giovani.
C: Sim, a Rosa está muito bem agora. – Diz Claude dando um leve chute na canela de Frazão. Frazão faz uma careta, mas entende que é o sinal pra não comentar nada a respeito do furo que o Francês deu com Rosa.
C: Eu fui expulso lá da UTI pelo médico. Agora só podemos ver a Rosa na UTI nos horários certos. O médico estava fazendo uma concessão pra nós. – Diz Claude meio emburrado por ter que respeitar as regras a partir de agora.
G: Mas o Sr. Acha que nós vamos respeitar estes horários de visita? – Diz Seu Giovani em uma entonação de combinação com Claude.
C: Vamos respeitar sim Seu Giovani – Diz Claude dando a entender que não vão respeitar e que já tinha combinado com o pai de Rosa só pelo olhar entre eles.
A: Doutore, não entra na deste homem. – Diz D. Amália preocupada.
F: Hiiiiii D. Amália, o Francês aí está virando um verdadeiro Petroni isto sim. Pro meu filho namorar a Rosinha, só na frente dele e com diversas regras – Diz Frazão dando um leve empurrão com o ombro no francês e rindo.
A: É um menino!!! Parabéns Doutore – Diz Amália que dá uma abraço em Frazão.
G: Um varão! Parabéns – Diz Seu Giovani que também dá os cumprimentos para Frazão.
G: Mas o Doutore está certo! Tem que ter decência. Nada de namorar longe das nossas vistas. Tem que ter respeito – Diz Seu Giovani.
C: Ainda mais se puxar o pai né Frazón? – Diz Claude. Frazão faz uma careta pra Claude que cai na gargalhada. Uma pequena vingança pela tiração de sarro que Frazão aplicou no francês.
A: Doutore não siga os conselhos deste homem que Fina não vai gostar – Diz D. Amália.
C: Eu sei D. Amália, mas antes mesmo de eu ser pai que eu entendo o Seu Giovani. Desde antes da recepção para os americanos que eu entendo o Seu Giovani – Diz Claude.
Esta fala faz D. Amália e Seu Giovani se espantarem.
G: Então o senhore entendia o porque de eu agir daquela maneira naquela época? – Pergunta Seu Giovani emocionado.
C: Sim Seu Giovani. Eu sabia e admirava e ainda admiro que o que o senhor queria era somente o bem de Rosa e que ela não sofresse como ela sofreu com aquele outro desgraçado – Diz Claude sério e com uma pequena lágrima nos olhos.
G: Obrigado então doutore por me entender – Diz Seu Giovani dando um abraço no francês.
C: Imagina Seu Giovani – Diz Claude.
C: Bom agora vou pedir o meu lanche. Garçom, eu quero 2 X-Tudo e uma Coca-Cola 600ml – Pede Claude ao garçom.
A: Agora o Doutore ta mais calmo mesmo. Ta pedindo o que a Rosa não iria gostar de ter ver comendo. – Diz D. Amália fazendo os 4 caírem na gargalhada.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...